10 Comentários

Filmes do fim de semana na TV Aberta: Del Toro e Gremlins!

Gremlins e Del Toro no “menos pior” do seu fim de semana!

Por Diego Andrade

Estamos de volta com a programação de filmes do fim de semana! Infelizmente, por questões de continuum espaço tempo, não publicamos os filmes da última semana. Mas, não se preocupem! Pois foi por uma boa causa e logo vocês os resultados do que estamos planejando!

Agora, sintam-se à vontade para escolherem suas sessões, trash ou não, de filmes para esse fim de semana!

  • Sábado, 26 de abril

Gremlins 2
(SBT, 14h15)
Gremlins 2: The New Batch, de Joe Dante. Com Zach Galligan, Phoebe Cates e John Glover. EUA, 1990, cor, 106 min. Comédia – Daniel Clamp é proprietário de um dos maiores prédios de Nova Iorque e, em um desses centros comerciais, trabalham Billy e sua namorada Kate. Billy acaba reencontrando e salvando Gizmo, um gremlin que estava sendo estudado por um dos laboratórios do prédio pela Dr. Catheter. Ao deixá-lo no escritório no final do expediente para ir a uma reunião, Gizmo acidentalmente é molhado, reproduzindo-se rapidamente em pequenos gremlins pouco dóceis. Esses bichinhos têm características monstruosas e podem destruir tudo o que está pela frente.

Parece que o verdadeiro espírito do Cinema em Casa ainda vive no SBT. Há mais ou menos um mês, a emissora passou o primeiro filme do monstrinhos oitentistas e agora vem com a continuação. Que Bonitinho. O filme não não é tão divertido quanto o primeiro, mas vale muito à pena, ainda mais se levarmos em consideração que a dublagem é toda original da época. Que maravilha!

Obs: Sempre achei nojenta a maneira como eles nascem das costas um dos outros. Eca.

Viram o Sr. Lionel Luthor no filme? É o excelente ator John Glover.

Capitão Ron – O Louco Lobo dos Mares
(Globo, 16h30)
Captain Ron, de Thom Eberhardt. Com Kurt Russell, Martin Short e Mary Kay Place. EUA, 1992, cor, 90 min. Aventura – Após herdar um barco, uma família se decepciona ao constatar que se trata de uma sucata. Para completar, eles contratam o capitão Ron, um falastrão que só sabe arrumar confusão.

Kurt Russel fazendo o que sabe “fazer de melhor”: filme canalha. Mas, sério, ele faz isso muito bem. Lembro desse filme na Sessão da Tarde, em meados dos anos 90. O elenco ainda conta com o ferrugem americano, Martin Short, que anda sumido das telas. Mas, na boa, Gremlins é bem melhor.

Pânico em Nova Iorque
(SBT, 22h05)
Aftershock: Eartquake in New York, de Mikael Salomon. Com Tom Skerritt, Jenniffer Garmer e Sharon Lawrence. EUA, 1999, cor, 170 min. Ação – Um novo dia começa na mais famosa cidade do mundo. Embora alguns “sinais” mostrassem que seria um dia diferente, as pessoas mantiveram suas rotinas. De repente, um forte e prolongado abalo sísmico arrasa Nova Iorque: avenidas afundam, prédios gigantescos caem, o metrô descarrila e nem a Estátua da Liberdade é poupada. Com a tragédia, as razões que fizeram o chefe dos bombeiros e o prefeito da cidade se desentenderem dias atrás terão de dar espaço à megaoperação de socorro às vítimas. É hora de testar a coragem e a solidariedade que há em cada um dos habitantes da metrópole.

Mais um filme sobre o tesão americano em relação a catástofres naturais… Só acho estranho este filme passar no SBT e não na Globo. Tem cara de Supercine.

Gigolô por Acidente
(Globo, 23h)
Deuce Bigalow: Male Gigolo, de Mike Mitchell. Com Rob Schneider, William Forsythe e Eddie Griffin. EUA, 1999, cor, 88 min. Comédia – Deuce, um limpador de aquários, vai fazer um serviço na casa de um gigolô que, por estar saindo de férias, lhe empresta o apartamento de luxo. Trapalhão, Deuce faz um estrago na casa e, para pagar o conserto caríssimo, só tem uma saída: tornar-se também um gigolô.

Por mais bizarro que Rob Schneider pareça as vezes, eu gosto de alguns poucos filmes dele. Gigolô é um deles. Talvez o comediantes ainda esteje esperando a chance de fazer um Tropic Thunder, assim com o seu colega Ben Stiler, para mostrar que pode ser um comediante e ator bem melhor. Agora digo o contrário: só acho estranho esse filme não passar no SBT. Tem cara de filme de “Tela de Sucessos”.

Academia do Prazer
(Band, 2h35)
The Click – The Body Beautiful, de Rolfe Kanefsky. Com Gabriella Hall, Robert Donovan e Rick Jordan. EUA, 1997, cor, 89 min. Erótico – Em um avião, um estranho homem é perseguido. Ele pega um pequeno objeto e livra-se dele jogando-o no sanitário. O objeto cai do avião e vai parar em uma academia. Ben e Linda, instrutores de lá, acabam descobrindo as propriedades do estranho aparelho: ele incita seres humanos a níveis altíssimos de libido, desejo e prazer.

Oh! Yes, Oh! No, Oh! Maybe… Para a molecada insone de mão concava, entre 11 e 17 anos; e sem internet, está é a sua sessão.

A Espinha do Diabo
(Globo, 3h)
The Devil´s Backbone, de Guillermo Del Toro. Com Eduardo Noriega, Marisa Paredes e Federico Luppi. Espanha e México, 2001, cor, 106 min. Drama – A história se passa nos anos 30 do século passado, durante a Guerra Civil Espanhola. Carlos, um menino de 12 anos é deixado em um orfanato onde é recebido com hostilidade e violência pelas demais crianças e por um funcionário. Lá ele recebe a visita do fantasma de um menino que foi assassinado na instituição e que deseja que ele execute sua vingança.

Um dos vários filmaços de Guilhermo Del Toro. Aqui você vai encontrar os elementos básicos de seus filmes: crianças, traumas, suspense, violência e terror. Pena que vai passar, tão, mas tão tarde! Tinha quer ser a Globo, é claro. A idéia de boa programação na emissora tem as horas do dia invertidas, talvez isso seja obra de um programador vampiro, quem sabe? Ah, o filme também é um boa pedida para nós belenenses que não conseguimos assistir “O Orfanato”, também de Del Toro (produção), que só passou durante uma mísera semana nos cinemas daqui. Belém tem disso.

Aqui vão dois trailers do filme: o original em espanhol e a vesão ameriana:

Em espanhol

Versão americana

  • Domingo, 27 de abril

Táxi
(Globo, dom, 13h)
Taxi, de Tim Story. Com Queen Latifah, Jimmy Fallon, Henry Simmons e Jennifer Esposito. EUA, 2004, cor, 104 min. Comédia – Washburn é um atrapalhado policial que, por causa de sua má direção, faz com que uma operação policial termine em acidente.

Odeio filme com a Queen Latiufah. Geralmente são um porre. Porém… Tem algumas cenas com a Gisele Bundchen, algo que todos estão cansados de saber. Em relação a história, o filme é fraco que dói. Prefiro os filmes franceses de Táxi…

A Hora do Acerto
(Record, 21h)
Xin Jing Cha Gu Shi, de Benny Chan. Com Jackie Chan, Nicholas Tse e Mak Bau. Hong Kong e China, 2004, cor, 123 min. Ação – Para a Gangue dos Cinco, tudo é um video-game: matar policiais, armar emboscadas e criar requintes de crueldade. Quem se torna vítima de suas armadilhas é o inspetor de polícia Wing, que tem todos seus policiais brutalmente assassinados. Após a matança, um jovem novato cheio de energia é designado para ajudá-lo. Mas a Gangue dos Cinco volta a agir, iniciando uma aventura cheia de ação e vingança.

Apesar do título, o filme é mais um da série Police Story de Jackien Chan. E que saber mais? “Filme chinês feito na china de verdade!” Esta aí uma coisa rara de se ver. Gosto da série Police Story e ainda não vi esse último filme. Vou ver com certeza! Depois da série de filme de “Kung Fu de época” que Jackie fez nos anos 70, essa nova série foi uma das melhores coisas que ele fez antes de evenenar no mercado americano.

Assista ao trailer:

A Fantástica Fábrica de Chocolate
(SBT, 22h)
Charlie and the Chocolate Factory, de Tim Burton e Mike Johnson. Com Johnny Depp, Freddie Highmore e David Kelly. EUA, 2005, cor, 115 min. Comédia – O recluso e egocêntrico Willy Wonka, dono da maior fábrica de chocolates do mundo, resolve realizar um concurso internacional para escolher cinco crianças que irão visitar a fábrica que estava fechada há anos. Cinco convites dourados foram colocados nas embalagens de chocolates distribuídos pelo mundo. Os ganhadores participarão de uma visita monitorada pelo próprio Wonka pela fábrica. Mas o que as crianças não esperavam é que seus comportamentos sejam avaliados. E o vencedor terá um prêmio fabuloso em mãos.

O que dizer sobre esse filme? É bom, valeu o ingresso no cinema. Freddie Highmore, o sortudo garotinho Charlie do filme, sem dúvidas é o melhor ator em cena. Se este garoto estivesse no clássico de 1971, o filme teria sido perfeito até o último detalhe. O diretor Tim Burton conseguiu contextualizar muitas situações do filme e deixar outras bem assustadoras, como o esquilo batendo na cabeça da personagem Veruca. Porém, de certa forma, pecou com um estranho coração mole ao dar um desfecho para “o que aconteceu com as crianças” no final do filme. No original as crianças simplesmente somem, são eliminadas, sem explicações e NUNCA retornam. A idéia de Oopa Loompas clonados foi triste, os antigos eram bem melhores assim como as canções.

E se você ainda acha que não, Johnny Deep tava sacaneando o Michael Jackson, sim!

O Homem da Casa
(Globo, dom, 23h40)
Man Of The House, de Stephen Herek. Com Tommy Lee Jones, Anne Archer e Brian Van Holt. EUA, 2005, Comédia – Roland Sharp é um policial durão que deve proteger as testemunhas de um crime. O problema é que elas são cinco belas mocinhas líderes de torcida da Universidade do Texas. Para cumprir sua missão, ele é obrigado a se disfarçar de treinador das “patricinhas”, que estão na mira de um assassino.

O filme que o velhão casca grossa de “Onde Os Fracos Não tem Vez” fez somente para curtir a boa vida. O filme só tem gata e elas passam o filme todo paparicando Jones. Tem até uma delas que se apaixona por ele. Fala sério.

Anjos Rebeldes II
(Band, 1h)
Prophecy 2, de Greg Spence. Com Christopher Walken, Russel Wong e Jennifer Beals. EUA, 1997, cor, 83 min. Terror – Gabriel desce à Terra para impedir o nascimento de uma criança concebida por um ser de sua espécie – o anjo Daniel – e Valerie, uma mulher humana. O nascimento desta criança foi profetizado pelo monge Thomas. Quando o anjo Daniel mata alguns membros do exército de anjos de Gabriel, ele arruma uma aliada: uma adolescente, Izzy, que acaba de cometer suicídio. Gabriel a mantém viva para ajudá-lo na guerra contra Daniel e os outros anjos.

Esse filme vai me deixar acordado… Não é tão bom quanto o primeiro, mas é bem melhor que o terceiro. O louco e perfeito anjo Gabriel moderno, Christopher Walken, em mais um tentantiva de dominar a Terra. Para quem não conhece o filme, vale uma corrida na locadora para alugar o primeiro filme.

Hora de Voltar
(Globo, 1h25)
Garden State, de Zach Braff. Com Zach Braff, Ian Holm, Ron Leibman, Method Man e Natalie Portman. EUA, 2004, cor, 102 min. Comédia romântica – Após a morte da mãe, ator razoavelmente bem-sucedido decide retornar para sua cidade natal. Ele, que viveu em estado de apatia, resolve abandonar os comprimidos e rever a família depois de nove anos. Lá, conhece uma garota cuja personalidade calorosa e destemida lhe dá coragem para abrir o coração para a vida.

Natalie: sempre um bom incentivo.

Natalie Portman é a “garota cuja personalidade calorosa e destemida lhe dá coragem para abrir o coração para a vida”. Para quem estiver acordado, isso já é motivo o suficiente para assistir.

As Aventuras de Frank Mcklusky
(Globo, 03h10)
Frank Mcklusky, C.I., de Arlene Sanford. Com Dave Sheridan, Randy Quaid e Enrico Colantoni. EUA, 2002, cor, 83 min. Comédia – Agente de uma corretora de seguros que presenciou a morte do pai em um acidente de moto quando criança desenvolveu um terrível medo de qualquer coisa que envolva algum risco.

03h10 da madruga. 15º Sono…

Impacto Fulminante
(SBT, 3h30)
Scorcher, de James Seale. Com Mark Dacaascos, John Rhys-Davies e Tamara Davies. EUA, 2002, cor, 91 min. Ação – Três explosões nucleares tiram a Terra de seu eixo. Catástrofes acontecem: erupções vulcânicas, ondas gigantescas, tornados, incêndios e uma onda de calor. Cientistas descobrem que a Terra está se aproximando do Sol e Jerry Wentworth, um oficial da inteligência, procura o professor Mathew Salim, um cientista que traça um arriscado plano. Salim acredita que detonando mais três bombas nucleares em três pontos diferentes a força provocada poderá recolocar a Terra em sua órbita anterior. O relógio conta os últimos momentos da civilização, as calotas polares começam a derreter e os mares entram em ebulição. Jerry e sua equipe tentam fazer o impossível em diferentes partes da Terra, lutando para salvar a humanidade.

A sinopse é uma viagem louca… Mark Dascascos e explosões nucleares… Que pérola trash! Um dia, se passar mais cedo, prometo que assisto.

10 comentários em “Filmes do fim de semana na TV Aberta: Del Toro e Gremlins!

  1. a fábrica de chocolates é muito bom,gremlins também arrasa,só estes dois já dá pra distrair no fim de semana

  2. Putz, Oopa Lompas clonados foi sensacional, os antigos me davam medo.

  3. valeu pela dica de gremlins adoro esse filme desde muleke

  4. Mas o “medo” que era legal… Sem isso, o filme não é bom.

  5. Os novos Oompas parecem um bando de tiazinhas tacacazeiras.

  6. Blasfemiaaaaaaaaaaaaaa! O original da fantástica fábrica de chocolate é perfeito!
    Infieeeeeeeeeeeeel!!!
    E….eu perdi gremlins da NOVO!!!

  7. nas americanas só vende o dvd do gremlins 1
    é foda de achar o 2….

  8. Eu acho q o único problema da fantástica fábrica do Tim Burton é humanizar demais o Willy Wonka, tentando explicar pq ele é assim ou assado. De resto o filme é bem legal…

  9. Eu já acho o contrário, achei o filme do Burton surpreendentemente bom.

    Esse A Hora de Voltar é legal, bem feitinho.

  10. pô, esse findi tá com uma programação boa! perdi gremlins :/

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: