4 Comentários

Especial Star Trek: Os Spin-Offs – Parte 2

trek-4-topo2

O universo expandido de Star Trek é, de fato, tão rico que não coube num só post.

Por Sérgio Fiore

Prosseguindo como nosso especial aqui no site, falaremos das duas outras séries que deram  continuidade ao universo de Gene Rodenberry: Voyager e Enterprise.

Star Trek: Voyager


Produzida de 1995 a 2001, foi outra criação de Rick Berman, ao lado de Michael Piller e Jeri Taylor,  e transmitida pelo canal de televisão americano UPN. Vejam a abertura da sétima temporada, belíssima por sinal:

A inovação destra série série acompanha a tripulação da USS Voyager, abandonada no quadrante delta da galáxia, a setenta mil anos-luz da Terra. À velocidade de dobra, a nave levaria setenta e cinco anos para voltar ao quadrante alfa e à Terra.

Ao longo da série, a nave é comandada pela Capitã Kathryn Janeway (Kate Mulgrew). Isso mesmo, lisos, a primeira mulher a comandar uma nave da Federação em mais de 30 anos de história de Jornada nas Estrelas.

voyager-crew

Os demais membros da tripulação é constituída por membros da Federação e membros de seus antigos inimigos, os Maquis.

São eles: O Capitão de Fragata Chakotay (Robert Beltran ), a 1° tenente B’Elanna Torres (Roxann Dawson),  filha de klingons e espanhóis (eita ferro); a assistente de medicina Kes (Jennifer Lien), Tom Paris (Robert Duncan McNeill), o Conselheiro Neelix (Ethan Phillips), Doctor (Robert Picardo), um holograma médico ; O Capitão-tenente Tuvok (Tim Russ), o primeiro vulcano de cor negra da mitologia Trekker; a Borg desasssimilada Sete de Nove (Jeri Ryan), especialista em Astrometria e o Alferes Harry Kim (Garrett Wang)

star-trek-voyager-ship

A Voyager da série

Depois de algumas investigações a tripulação descobre que eles foram afastados 70.000 anos-luz, para o Quadrante Delta, por uma espécie chamada Nacene, ou o Guardião. O Guardião traz naves em busca de uma esposa para se reproduzir e ter quem assuma sua função de guardião da espécie Ocampam. Quando o Guardião morre de velhice e sua nave é destruída, a tripulação decide procurar o caminho de casa, não se importando com quanto tempo demorarão para voltar à Terra e ao Quadrante Alfa.

stratrek_voyager_crew

A tripulação encontrou raças notáveis, como os violentos e implacáveis kazons, os vidiians, os talaxianos, entre outros. A tripulação foi poupada de anos no perigoso espaço borg graças a Kes, uma passageira ocampa que lançou a nave quase 10.000 anos-luz em direção ao Quadrante Alfa. A tripulação posteriormente fez contato com os temporalmente sofisticados krenims, os sempre presentes hirogens e os tóxicos malons, e ainda mais tarde encontrou a Hierarquia. Toda a Federação estava pronta para a guerra quando a Voyager fez um retorno triunfal ao Quadrante Alfa utilizando um conduíte transdobra borg danificado lança-los de volta para a Terra em 2378.

Confiram um trecho do episódio “deadlock” , em que a Capitã Janeway aciona a auto destruição da Voyager depois que os Vidiians invadem a nave :

No Brasil, a série foi transmitida pelo Universal Channel até abril de 2008.

Star Trek: Enterprise


Responda rápido: O que trazer de novo para uma franquia como Jornada nas Estrelas, que já viajou para tudo que é canto da galáxia? Difícil, mas os produtores Rick Berman e Brannon Braga sabiam: a exemplo de George Lucas com Star Wars, a idéia era voltar ao passado e contar os primeiros passos das viagens para outras galáxias. Enterprise foi lançada nos EUA em 26 de Setembro de 2001.

startrek-enterprise-7228111

O episódio piloto, “Broken Bow”, ocorre em 2151, entre os eventos mostrados no filme Star Trek: Primeiro Contacto (que mostra cientista Zeffran Cochrane descobrindo a dobra espacial e realizando o primeiro contato com alienígenas.) e a série original Star Trek, cerca de 100 anos antes de Kirk e Spock assumirem o comando de sua USS Enterprise. Na verdade, antes mesmo da ciração da Federação.

A Enterprise NX-01: Já vi esse cprefixo em algum nome de banda...

A Enterprise NX-01: Já vi esse prefixo em algum nome de banda...

Interessante notar que Enterprise rompeu com alguns vícios de linguagem da marca Star Trek. Isso se nota em todos os detalhes, por exemplo, das roupas, que mais remetem a roupas de pilotos de caça ou de astronautas.

A própria abertura, cuja música tema (pela primeira vez cantada e não instrumental como nas séries anteriores) é Faith On The Heart (gravada por Rod Stewart, e interpretada por Russel Watson nesta versão), é um série de imagens que mostram os avanços da humanidade na exploração do continentes, do nosso sistema solar, e de outras galáxias.

Começa com caravelas, passando por balões, dirigíveis, aviões até chegar em ônibus espacias, aparece imagens reais daquela sonda enviada à Marte, a Souljourner, até eles começarem a pôr fictícias naves super avançadas até chegar na nave da série, a Enterprise NX-O1, que termina a abertura entrando em dobra espacial, justamente como sempre começam as aberturas das outras séries Star Trek. Confiram:

A tripulação da Enterprise NX-01 era composta pelo Capitão Jonathan Archer (Scott Bakula); Dr. Phlox, o médico denobulano  (John Billingsley); A Vulcana subcomandante T’Pol, (a belíssima Jolene Blalock); Comandante Charles “Trip” Tucker III ( Connor Trinneer); Tenente Malcolm Reed (Dominic Keating); Alferes Hoshi Sato (Linda Park), e o  Alferes Travis Mayweather ( Anthony Montgomery).

A Vulcana T'Pol

A Vulcana T'Pol

Dentre os episódios que os fãsmais curtiram, destacam-se “Twilight”, “Similitude”, “Proving Ground”, “Azati Prime”, e “Damage”. Confiram a seguir um trecho de um episódio:

Enterprise, que a partir da terceira temporada teve o Star Trek incorporado no título, foi cancelada pela UPN em 2 de Fevereiro de 2005 após quatro temporadas e 98 episódios, fazendo de Enterprise a primeira série de Star Trek desde a Série Original a ser cancelada pela sua rede de TV ao invés dos seus produtores.

STAR TREK: ENTERPRISE

Curiosamente, a série passou por um fenômeno parecido como que houve nos anos 60 de proteção dos fãs quando beirou o cancelamento. série havia perdido nas pesquisas comparado às séries anteriores e havia muita especulação de que a série seria cancelada após o final da terceira temporada se a audiência não melhorasse até Maio.

Em resposta, alguns fãs lançaram o site Save Enterprise numa tentativa de convencer o presidente da CBSLes Moonves, a não tirar a série do ar. O que deu mais ou menos certo. Ela chegou a ser exibida por aqui pelo canal a cabo AXN. Foi onde conheci a série, e confesso que gostei bastante.

A seguir lisos, falaremos da incursões cinematográficas, no Especial 100Grana de Star Trek.

Leia também:

Especial Star Trek: Os spin-offs – Parte 1

Especial Star Trek: 100Grana revisa o desenho animado

Especial Star Trek: 100Grana relembra a série clássica dos anos 60

4 comentários em “Especial Star Trek: Os Spin-Offs – Parte 2

  1. A única coisa que prestou na Voyager foi a música tema composta pelo Goldsmith. A Enterprise tinha tudo para ser, junto com a Clássica e a Nova Geração, um rpresentante digno do Universo Star Trek. Infelizmente, a incompetência de Rick Berman acabou com essa possibilidade; o segundo e terceiro anos da Enterprise são lastimáveis.

  2. Parabéns ao 100 grana pela homenagem a Star Trek, embora não seja fã achei interessantes estes posts aqui postados…ST foi a 1ª série de ficção-científica que assisti e ao longo dos anos pude acompanhar na integra a série clássica, uma pena que tanto a Record qto a Manchete não souberam respeitar a Nova Geração, pois sem +, s menos, tiraravam do ar, o que ficou difícil acompanhar a saga do Cap.Picard e cia, bem como a Deep Space 9 pela mesma razão…só espero que esse novo filme dê uma revirogada na franquia, uma vez que esta beirando ao esquecimento e que tb não cometam o exagero que está sendo c/Star Wars, depois da 2ª trilogia,vieram desenhos, CGs, jogos e que aos poucos está tirando o charme da mesma…

  3. Este Série qdo. passou em uma Certa TV(XN, se não me engano, isto apelo menos 3 anos atráz)-. Acabou, mostrando-se, ser Otima para o Gênero,(Ótma para não puxar o Saco)-
    Só que o Que Era Bom , Dura pouco. Grandes Emissoras que dizem ter “Observadores Especiais”-(Aqueles Cidadões que as Empresas pagam para assitir aos Canais Alheios), bobiaram, com está serie , que seria alta pontuação no Chamado IBOPE (ou sei lá oque), seja qual for o horário de Exibição da mesma.

    Grato, e desculpe a Pentelhação,

    FAMILIA PAPALARDO

    Guarulhos, Fevereiro de 2010

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: