33 Comentários

100Grana Viu: Star Trek

100Grana Viu Star Trek

Espaço. A fronteira final. Essas são as viagens da cabeça de um diretor nerd que conseguiu brilhantemente o que ninguém esperava: deu um novo rumo a uma série desgastada pelo tempo sem desrespeitar nada do que já havia sido criado.

Esse diretor é J.J. Abrams, criador das séries Lost, Alias, Fringe, do filme Cloverfield e produtor do último Missão: Impossível. Mesmo com toda essa bagagem, muita gente duvidava de sua capacidade de dar novos ares à saga criada por Gene Rodenberry. Também pudera. O que esperar de um filme que iria retratar no início do século 21 uma mitologia consagrada ao longo de 40 anos, cheia de fãs ao redor do mundo? Ainda por cima através de um reboot idealizado por um cara fã declarado da, digamos, franquia concorrente, Star Wars? No mínimo, os trekkers estavam com um pé atrás.

Quero registrar aqui que sempre deixei claro para quem quisesse ouvir: Nunca gostei muito da série clássica de Jornada na Estrelas. Dei um crédito maior para A Nova Geração mas nunca acompanhei pra valer.

Então, este humilde review está sendo escrito por algúem que sempre admirou mais o universo criado por George Lucas do que as aventuras de Kirk, Spock e cia. E acreditem: vibrei e me arrepiei a cada cena chave do novo filme.

Usando de um artifício muito comum e simples na ficção científica – a viagem no tempo – os roteiristas Roberto Orci e Alex Kurtzman deram um roteiro plausível e genial para que, daqui para frente, a história da Frota Estelar seja contada de uma nova maneira em uma realidade alternativa.

Porque usar viagem no tempo é fácil. Difícil é fazê-la ser útil e bem aproveitada no contexto. Partindo desse princípio, podemos ver o início de carreira de Spock (Zachary Quinto roubando a cena), uma mente brilhante e cheia de conflitos por ser filho de uma humana com um Vulcano.

Ao mesmo tempo conhecemos um impulsivo e inconsequente James T. Kirk (Chris Pine surpreendente), que entra de penetra na primeira viagem da Enterprise. Somos introduzidos (opa) à jovem Uhura (Zoe Saldana) , uma cadete exemplar esperando por uma chance de mostrar seus talentos. McCoy (Karl Urban) um médico meio rabugento mas sempre competente e fiel à tripulação. Vemos o talentoso Hikari Sulu muito bem interpretado por John Cho que conseguiu fugir da comédia brilhantemente. Anton Yelchin ficou com o sotaque um pouco forçado mas nem por isso deixou a desejar com seu jovem Checov.

E o que dizer da participação fundamental de Leonard Nimoy como o velho Spock. Parece até que ele nunca tinha parado de fazer o personagem, tamanha a segurança que ele ainda conduz o Vulcano. Não só deu uma maior credibilidade ao filme como uma consistência melhor ao roteiro.

Leonard Nimoy como Spock no novo filme - O arrepiômetro atingiu níveis intergaláticos nessa cena

Leonard Nimoy como Spock no novo filme - O arrepiômetro atingiu níveis intergaláticos nessa cena

O que poderia ter sido melhor aproveitado era o vilão Nero vivido por Eric Bana. Meio clichê e não deu a dramaticidade necessária ao personagem. Poderia ter sido qualquer outro vilão pois faltou carisma, apesar de sua motivação ser importante para o plot de viagem no tempo.

O filme não é perfeito, claro. Algumas coincidências foram um tanto forçadas mas nada que comprometesse o resultado final.

J.J. Abrams conseguiu uma proeza. Contou uma bela história, não contradisse nada do que já foi feito na saga e deu um novo rumo à série. Nem George Lucas conseguiu ser tão coerente em sua nova trilogia de Star Wars.

Está tudo lá: personagens consagrados, referências e frases imortalizadas pelo elenco clássico, efeitos de primeira, trilha sonora empolgante e um roteiro eficiente que fazem do novo Star Trek um entretenimento perfeito para todas as idades.

É bom ressaltar que o mérito não foi só de um diretor competente. Mas de toda uma equipe focada em contar uma boa trama.

Também vale destacar que a tão falada “Starwarizada” que o diretor deu ao filme até que foi necessária para adequar ao atual contexto do cinema. A saga dos Skywalker sempre foi mais voltada ao cinema pipoca e esse clima até que combinou com o reboot.

Acredito que a missão de reestruturar a saga foi muito bem cumprida, recuperando fãs, conquistando novos e “indo audaciosamente aonde um reboot jamais esteve.”

Nota 9.

Vida longa e próspera. \\//

33 comentários em “100Grana Viu: Star Trek

  1. otimo filme!! virei fã dessa nova safra de star trek , J.J.Abrams é o cara (lost é foda)fez um filmão!!
    Anton Yelchin ficou com o sotaque um pouco forçado ?? haa para! foi um dos personagens mais legais do filme eu ri muito com o sotaque dele!!

    PS: minha namorada não aguenta mais eu falar ” ativar todos os phasers” uhauahu!!

  2. WOW!
    Eu estava em dúvida se assistiria ou não o filme.
    Agora, eu vou mesmo. Ainda hoje.

    Que a força este…. Ops, seriado errado. XD

  3. Usando de um artifício muito comum e simples na ficção científica – a quase cópia descara de várias coisas do Universo STAR WARS, como:

    – Piadas com língua inchada e dormente, testada ao transitar numa nave.

    – Naves capazes de explodir planetas inteiros

    – Luta com espada reluzente

    – Naves que se movem como caças ou peixes

    – Et “mascote” feio e engraçado

    – E, claro, o mesmo designer e, ainda, efeitos visuais e sonoros da Industrial Light & Magic.

  4. “Nem George Lucas conseguiu ser tão coerente em sua nova trilogia de Star Wars.”

    Ah, é? Então como foi possível à cada um dos filmes Nova Trilogia (Prequel) STAR WARS ter rendido tanto, ainda hoje, sem nem terem saído em Blu-Ray Discs, vender DVDs, render brinquedos, games, livros e até mesmo aquela ótima série THE CLONE WARS????

    Que a Força esteja convosco! 😉

  5. O novo STAR TREK ficou um misto de ‘The Jetsons’ com ‘Speed Racer’ dos Wachowski. E é melhor nem reclamar que fez até muito…

  6. haa sai dai filhote de jedi!! star trek da de 10 na nova trilogia de star wars..sempre contando a mesma estoria de clone wars..em cartoon ou em 3D..sempre o mais da mesma coisa..
    J.J. recontou uma estoria otima q ficou melhor ainda!!

    Perdeu jorgete!!

  7. Caro Rodrigo.
    Se rendimento significasse qualidade, Titanic seria o melhor filme de todos os tempos. Mas NÃO É.

    E no que o Danilo tá falando, até eu, que não vi o novo Star Trek, entendi. É Coerência, ou seja, a consideração e consciência de que existe um universo já formado com o qual você deve lidar, sem passar por cima do que foi feito anteriormente e acrescentando coisas novas de forma criativa. NADA a ver com faturamento.

    E Clone Wars de verdade é a série do Cartoon Network. Essa nova, tenha paciência…

  8. Não assistia Star Trek, não conhecia nada além do era conhecido por todos e não estava com expectativa nenhuma quando fui ao cinema. O resultado foi um misto de paixão arrebatadora e satisfação plena, com a certeza de que JJ Abrams é o cara mais esperto da nova safra de diretores/produtores/escritores/criadores da atualidade. Além das sacadas geniais interligando o filme com as outras obras dele, o ritmo sempre acelerado porém nunca deixando o espectador na mão, o filme definitivamente é, pra mim, um dos melhores do ano. Quando Nimoy apareceu mal contive as lágrimas, e pensei: William Shatner deve estar se remoendo de arrependimento agora! Pretendo assistir várias e várias vezes, e, pelo amor de Deus, o Zachary Quinto é o dono do meu coração agora!

  9. Mantenho e reafirmo o que disse antes, STAR WARS – inclusive e sobretudo os Episódios II e III – são bem MELHORES que essa coisa que ousaram entitular de STAR TREK.

    Porque de “Madalenas Arrependidas” o mundo já está cheio, montes de pessoas que adoraram a Nova Trilogia Star Wars e tempos depois fala mal atés e cansar.

    STAR TREK de J.J.Abrams só tem a embalagem de Star Trek, mas segue tudo a risca dos DEFEITOS dos filmes atuais, personagens rasos, cenas sem contexto, RISCO ZERO e tudo muito rápido sem impacto emocional. Empolgando bem menos até do que os traileres que foram divulgados…

    Quem gostou, Parabéns! 😀

    Quem NÃO gostou, agradeça MUITO a Deus por ainda ter sanidade mental. 😉

  10. Não resisti e vou comentar… Coisa de treker velho….
    Realmente, é um bom filme com cenas são bem criadas e as cenas de ação são de cair o queixo. Tem uma boa trama apesar de varias situaçoes meio exageradas. A trilha não me empolgou, pois faltou um grande tema para marcar o filme. Giachinno me decepcionou e olha que é o autor da musica de Os Incriveis, Speed Racer e Missão Impossivel 3.
    O resto é pra ver e rever varias vezes. Todos no elenco estão muito bem, principalmente Pine, Quinto, Yelchin e Pegg. Nimoy quando aparece é pura emoção. Existem no filme diversas homenagens a varios filmes e a outras series de Jornada, sem esquecer que existe um gancho para o próximo filme.
    Acredito, inclusive, em varias indicações ao Oscar.
    É um bom filme com suas falhas, mas que entregam ao público com uma grande e maravilhosa aventura. Merece o sucesso que esta fazendo.
    Eu vou assistir outras vezes.
    Abçs.
    Carlos Amorim

  11. “DEFEITOS dos filmes atuais, personagens rasos, cenas sem contexto, RISCO ZERO e tudo muito rápido sem impacto emocional.”

    Por algum motivo, quando leio isso me vem à mente toda a expressividade do Anakin Skywalker na nova trilogia (principalmente quando criança), as cenas muito bem encaixadas do romance dele com a Amidala, a tensão e o perigo quase palpáveis dos dois sobrevivendo a uma esteira da máquina em uma fábrica numa cena que lembra os desenhos infantis dos anos 80, a profundidade na construção do personagem Jango Fett (sua morte então, foi fenomenal), as estratégias brilhantes do Obi Wan-Kenobi, os diálogos bem construídos (“Anakin, você está quebrando meu coração”), a evolução da medicina que só não funcionou com a Amidala porque, segundo os médicos, “ela desistiu de viver” e outras coisas

    Mas acho que realmente o cara tá certo: eu e mais alguns estamos insanos pensando assim. Nem conseguimos argumentar. Só ele ainda mantém a lucidez para enxergar que, afinal de contas, Jar Jar Binks vale muito mais que essa coisa de Star Trek.

  12. Não adianta argumentar o filme foi otimo E É UM DOS MELHORES DESSE ANO!! Quem não gostou só lamento..pode pegar seu sabre de luz e voltar para casinha!!

  13. Olá a todos, Bom como a galera do 100 grana já sabe, eu sou um puta fan de StarWars. Não é qualquer um que dá 120 dólares num lightsaber nem tem uma Milenium Falcon, nem Podracer e por ai vai.
    Seguinte, como não assisti ainda o novo StarTrek mas vi até o quarto filme no cinema e a série também, posso afirmar que: StarTrek e StarWars são universos distintos, enquanto um tenta buscar um pouco do real o outro é pura ficção. Tenho que concordar com o Igor: A nova trilogia tem umas coisas que realmente são muito toscas se comparadas com os primeiros três. Sinceramente, não tem como defender algo que só vale para os fans. Tem cada coisa ridícula e a atuação do Anakin em vários momentos é triste, nem parece o personagem principal de toda a saga.
    Eu vou ver este novo StarTrek para poder dizer algo sobre ele, mas de uma coisa eu sei, não da para defender muito a nova trilogia de StarWars porque não é lá essas coisas mesmo. Quanto a grana que o episódio um arrecadou, posso afirmar que, foi mais referente à expectativa do que ele realmente ser bom porque nenhum dos outros novos estão entre os 30, agora da antiga, estão os 3(superInteressante/Maio). Quanto ao Titanic, só esta lá por causa dos 30 minutos finais onde o grande astro do filme (o Titanic, pensaram que eu ia falar daquele babaca né?)se arrebenta, o resto pode jogar no lixo.

  14. Sinceramente a nova Trilogia de Star Wars deixou muito a desejar. Concordo com todos q argumentaram isso em gênero e grau.

    Não sou treker, não sei nada de Star Trek, então vou limitar meu comentário aqui. Sou + o lado negro da força, mas devemos reconhecer q dessa nova safra de Star Wars, só a série da Cartoon NetWork q empolgou….pq de resto….ainda prefiro a Trilogia Clássica de Star Wars com os efeitos podrões. xD

    o/

  15. Fiquei arrepiado do inicio ao fim dos creditos sou trekker \\//

  16. Cara a nova trilogia de Star Wars é um pecado cometido pelo Lucas. O Cara criou um mundo e depois destruiu ele. Pô, o Lord Sith não reviveu uma mosquinha, uma borboleta (ui!!) pra convencer Anakin…o cara nao tinha motivação nenhuma pra seguir o Imperador. Agora o cara vem dizer pra mim que só pq a segunda trilogia de stars wars rende muito ela é boa.

    Agora quanto ao filme do post…o diretor explodiu o planeta vulcano…era desnecessario isso!!! Não vi o filme, mas no minimo é um sacrilégio.
    Mas como disse antes, tá na moda fazer filme com universo alternativo (dragon ball), ou seja, é só o mome da serie, a historia se passa em um universo alternativo (tá cverto!!!)

  17. OK. OK. OK. Então a Nova Trilgoai de STAR WARS é uma grande porcaria. Mas, e quanto a tudo isso aqui:

    “Usando de um artifício muito comum e simples na ficção científica – a quase cópia descara de várias coisas do Universo STAR WARS, como:

    – Piadas com língua inchada e dormente, testada ao transitar numa nave.

    – Naves capazes de explodir planetas inteiros

    – Luta com espada reluzente

    – Naves que se movem como caças ou peixes

    – Et “mascote” feio e engraçado

    – E, claro, o mesmo designer e, ainda, efeitos visuais e sonoros da Industrial Light & Magic.”

    Se eu bem entendi:

    STAR TREK é bom de qualquer jeito. STAR WARS só é bom se for os antigos.

    É impressão minha ou há alguma DESPROPORÇÃO entre essas comparações acima?

    Jim Kirk (capitão da Enterprise) com a língua inchada e dormente, dar testada ao transitar numa nave. Pode?

    – Jar Jar Binks ser um completo idiota, não pode?

    – Spock namorando a Uhura pode?

    – Anakin (Darth Vader) “partindo o coração” da Padmé Amidala, não pode?

    Ou seja, erraram em quase as mesmas coisas, mas STAR TREK errou bonito (???) e STAR WARS errou feio ????.

    É, parece que há algo de muito podre no reino da Dinamarca… 😀

  18. Olha, não costumo responder aos apelos e pedidos de atenção de fanboys. Mas nesse caso só digo uma coisa: Midi-Chlorians.

  19. crossover nos comentários? universos distintos. o que as duas séries tem mais em comum é o incotável numero de fãs chiliquentas.

    se analisarmos por um lado todos filmes de ficção científica seguem um padrão. naves que explodem um planeta inteiro bichos estranhos personagem principal à sombra do coadjuvante fodão (han-solo/luke kirk/spok) não vejo pq tanto bate cabeça. se star wars é esse grande feito para humaninda e viva o Deus geoge lucas! como dizem pra que bater cabeça com elogios à uma “mera imitação” como star trek? quem lê isso até pensa que sou um trekkie de carteirinha. quando no fundo sou um dos seres mais loucos por star wars! tenho bonecos a trilogia original ainda não comprei a nova(pela falta de dinheiro. pagar 120 dinheiros naquela decepção de trilogia que valeu pelo filme final) enfim vou ver star trek não pensando em termos de imitação. tantos filme seguem um padrão como alien. 2001. star wars. star trek. até mesmo os futuristas sem espaço sideral como blade runner. se formos fazer uma checklist diversos ontos batem. não ha motivo para alarde. todos voltando a comentar normalmente

  20. Manooo… Eu tb só sabia o que o povo todo sabia sobre Star Trek, só conhecia o Spock e a famigerada saudação vulcaniana… Eu fui mais ver o filme por causa do Zachary “Sylar” Quinto.
    E eu sai do cinema super pirada! Querendo deseja vida longa e prospera pra tudo mundo na rua! AUSUHASHUASUHAS /aloka
    A trilha sonora tava perfeita… E pela primeira vez eu (e mais uma cambanda) fiquei esperando o final dos créditos só pra ver se vinha algum gancho pra uma continuação.
    Pra mim, foi o melhor filme desse ano. E se duvidar vai ser o único!

  21. eu fico bolado pq o filme é otimo e tem gente que fala q o filme éuma cópia de outro

  22. Francamente eu acho a comparação Star Trek x Star Wars desnecessária.
    Ambas tem alguns problemas e furos, mas tem muitos mais acertos, sempre tiveram.

    Como agradar aos fanboys e xiitas inespressivos é impossível e desnecessário, fecho com teu texto, sobretudo com a pensata final: “Acredito que a missão de reestruturar a saga foi muito bem cumprida, recuperando fãs, conquistando novos e “indo audaciosamente aonde um reboot jamais esteve.”

    Fico feliz com esse filme e com a volta desses heróis tão queridos.

    Vida Longa e próspera a Star Trek

  23. putz comparar star wars com star trek…….
    sem comentarios…..
    filme ótimo…

  24. Ah! Achei essa foto no site da Nokia e postei no ImageShack:

  25. 1979 Jornada nas Estrelas: O Filme
    1982 Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan
    1984 Jornada nas Estrelas III: À Procura de Spock
    1986 Jornada nas Estrelas IV: A Volta para a Terra[2]
    1989 Jornada nas Estrelas V: A Última Fronteira
    1991 Jornada nas Estrelas VI: A Terra Desconhecida
    1994 Jornada nas Estrelas: A Nova Geração
    1996 Jornada nas Estrelas: Primeiro Contato
    1998 Jornada nas Estrelas: Insurreição
    2002 Jornada nas Estrelas: Nêmesis
    2009 Star Trek

    A série original (1966–1969)
    A série de desenhos animados (1973–1974)
    Star Trek: The Next Generation (1987–1994)
    Star Trek: Deep Space Nine (1993–1999)
    Star Trek: Voyager (1995–2001)
    Star Trek: Enterprise (2001–2005)

    Gosto muito de Star Wars, mas comparado com Star Trek é só uma sombra. Star Trek vai ser sucesso PRA SEMPRE, já Star Wars é um projeto abandonado!
    Pronto falei.

  26. Antes de mais nada, parabenizo vcs pelas ótimas máterias… sempre com bom humor, mas sempre mantendo a argumentação coesa e analítica sobre os filmes… Agora, me esclarecem uma dúvida! – e gostaria realmente de ver respondida no blog – Confesso de cara q nunk fui grande fa da série… mas esse novo Star Trek é um filmão… digo em termos de direção, atuação, produção e roteiro coeso… mas não seria uma incoerência o fato dakela espaçonave ainda existir no presente quando o ‘Spok novo’ entra nela junto c o Kirk?… O nero volta pro passado e destrói Vulcano não foi? Qnd ‘Spok novo’ entra na nave e ele não reconhece akela tecnologia, o computador da nave reconhece sua voz e td mais… Ele pergunta o ano de sua fabricação, e ela respode ‘academia de ciencias de vulcano’ e ano é – n lembro direito – 23…. Se Nero volta e destrói o planeta pra causar a mesma dor em Spok… a espaçonave não era pra existir! Altera-se o passado e influencia o futuro… p.s. lebrei-me do De volta pro futuro 1… qando martim volta e altera o encontro de seus pais e acaba por colocar em perigo sua existência no futuro!! grande abraço colegas do 100grana…

  27. @Shirak: Obrigado pelos elogios.
    Agora deixa eu ver se acompanho seu raciocínio. Você diz que a nave não deveria existir porque o planeta de origem onde foi fabricada foi destruído.
    Mas nesse caso a própria nave viajou no tempo. Então mesmo que o planeta tenha explodido, a nave existe porque ela também tinha voltado ao passado. Certo? Ou eu confundi ainda mais?
    Às vezes debater sobre viagem no tempo dá um nó no meu cérebro…

  28. realidade alternativa…..feitos mudados quando spock viajou para o presente..acho que isto influencia na realidade que estão…..

  29. Finalmente!!! A roça descobriu os motores de dobra!!! 😀

    Montes Claros / MG, vulgarmente conhecida como Tatooine do sertão das Gerais, receberá 2 cópias do filme STAR TREK, sendo uma no MOVIECOM (dublado) e outra no IbiCinemas (legendado), estreia com atraso de vários “parsecs” na Sexta-feira, dia 29 de Maio.

    Como dizem: Antes Tarde do que Nunca!? 🙂

  30. ARGUMENTOS de Alex Kurtzman e Roberto Orci:

    Linha de tempo alternativa.

    Porque Spock Prime não tentou restaurar a linha de tempo e salvar Vulcano?

    Orci: “Por duas razões: o mecanismo da matéria vermelha foi destruído, por isso mesmo que ele queria voltar no tempo, mas não pode”.

    Vulcano-destruído

    “Em segundo lugar, a nossa história NÃO é baseada na cronologia linear da Teoria Geral da Relatividade de Einstein, sobre o qual muitos filmes sobre viagem no tempo se baseiam (como De Volta Para o Futuro, Terminator).

    A ideia de uma linha de tempo adaptável tem sido um maravilhoso elemento básico do sci-fi desde os anos 50, mas na leitura sobre o pensamento mais atual em física teórica quanto a viagem no tempo (Mecânica Quântica), nós aprendemos sobre teorias especulativas que sugerem que se a viagem no tempo é possível, então o ato de viajar no tempo, ele próprio cria um novo universo que existe em paralelo com aquele deixado pelo um viajante do tempo.

    Esta é a teoria preferida nestes dias porque ela resolve “o paradoxo do avô”, cuja questão é: o viajante que mata seu próprio avô quando jovem teria logicamente deixado de existir, mas então ele nunca teria viajado no tempo e matado seu avô, em primeiro lugar.

    O Quantum mecanicamente baseou teorias que resolvem esse paradoxo, alegando que: o tempo do viajante, ao matar seu avô, seria apenas dividido em um novo universo idêntico dentro de outro, no qual um homem que é seu avô neste universo é morto em um novo. O viajante do tempo não deixa de existir, embora ele já não esteja no seu próprio universo original ou algo parecido”.

    “Para resumir acima sobre a questão da viagem no tempo, voltando no tempo é o equivalente a entrar num universo paralelo, de acordo com as atuais especulações baseadas na Mecânica Quântica”.

    😀

  31. pessoal do 100grana obrigado por postarem as respostas…. e de antemão eu já especulava sobre esa variante sobre a viagem no tempo… cmo sugerem sobre a mecanica quantica… agora assim ja´vi muitos filmes nesa linha do cinema fantástico… q por sua bebem na ficção científica… e acho que em se tratando de um filme q vai dos limites da imaginação e da crença lógica dos fatos… dentro da própria obra, se eliminarmos e relativizarmos demais… aí td é possível… sabe por exemplo me lembrei agora do caso de wachtmen… li série e simplesmente acredito q presenciamos um marco no cinema pop ao vermos a obra de Alan moore adaptada nos cinemas… Refiro-me ao fato d watchmen, pois se pensarmos dentro da lógica estabelecida dentro do próprio filme e série, manhantan n precisaria eliminar o roschach, uma vez que poderia apagar- manipular sua memória… asim cmo ele o fez com a gatinha Spectral (ese é o nome não é)… no caso desta ela keria resposta sobre seu passado… sua mente foi responsável por reprimir sua lembranca sobre a mãe… mas manhatan fez emergir a verdade… Já que o azulão pode fazer iso, pode-se inferir que também poderia manipular a mente do roschach, ou não…? agora claro colegas que muitas coisas tambe´m mudariam na trama!! será que viajei demais? Colegas um grande abraço… e mais uma vez parabenizo o blog… acompanhei muito sobre o dark knight com vcs… firmeza sempre…

  32. Spock vai comer seu cerebroooo! (6)

  33. Possivelmente top 10 Melhores filmes de Ficção Científica que já ví nessa curta vida. Com todo respeito ao Star Wars e a essa maravilhosa rivalidade, JJ Abrams teve um desempenho digno de muita coerência e respeito com a pré-história e com o universo ST! Bom filme, bom enredo, bom desenvolvimento da história e toques com muita classe em pontos lendários da série e em tom nostálgico. Até quem não é fan se interessou e os fãs esquecidos revigoraram suas saudades em um trabalho que deixa quem vai ao cinema esperando um sequell! Bom diretor, deve ter uma equipe brilhante, ou ao menos teve para esse projeto. Conseguiu vender bem a franchise ST e ainda ser sensível ao exigente mundo dos Trekies satisfazendo-os com um belo filme.

    Vejo esse e verei outros… Claro que com um olhar mais crítico da próxima vez heheh! Pra não ficar tão fácil, quando sair em Blu-Ray esse eu compro.

    AVE MENGO!

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: