18 Comentários

100Grana Especial: 20 anos sem Raul Seixas

raul topo

Para quem não sabe ou conhece (isso é pouco provável, mas enfim…), entenda o que significa “Toca Raul!” nas festas e shows.

No último sábado, completaram-se vinte anos desde que o rock brasileiro perdeu seu grande ícone: Raul Santos Seixas.

Quem imaginava, hein?

Quem imaginava, hein?

Baiano de Salvador, nasceu em 28 de junho de 1945,  era o mais velho de dois irmãos, e desde cedo, se interessou em estudar mais do que lhe era ensinado no colégio, inclusive pesquisando a própria biblioteca particular de seu pai. Uma criança e adolescente tímido, passava a maior parte do tempo em seu quarto, lendo e compondo.

A influência de Elvis era total

A influência de Elvis era total

Até que o Rock’n Roll entrou em sua vida, na forma de Elvis Presley, seu grande ídolo, muito embora tenha sido bastante influenciado pelo som nordestino, graças aos repentes cantado pelas pessoas que ouvia quando viajava com seu pai, que trabalhava como inspetor de ferrovia.

edicao5_seixas_raul_raulzitoo_101b

Seu primeiro disco, Raulzito e os Panteras, gravado pela Odeon em 1967 fracassou, mas Raul acaba voltando três anos depois ao Rio de Janeiro contratado pela CBS (atual Sony BMG), aonde atuou como produtor de diversos nomes da Jovem Guarda, como Jerry Adriani, e Sérgio Sampaio, além de compor mais de 80 músicas para a o gênero, como Doce, Doce, Doce Amor e Sha-la-la-la. Mas em meio aos anos 70, ele acabaou demitido do selo ao aproveitar a ausência do dono da gravadora e gravar seu segundo LP, Sociedade da Grã-Ordem Kavernista Apresenta Sessão das 10, ao lado de  Sérgio Sampaio, Miriam Batucada e Edy Star. O dono da CBS, Evandro Ribeiro, ao constatar o fato na volta, mandou retirar do mercado todas as cópias , que segundo ele, “não se enquadravam à linha de atuação da gravadora”. E mandou para rua, como dissemos, o Maluco Beleza.

raul

O primeiro sucesso nacional foi com duas músicas, Let me sing e Eu Sou Eu Nicuri é o Diabo, com as quais participou do VII Festival Internacional da Canção, promovido na Rede Globo. Um ano depois, Ouro de Tolo se torna um grande sucesso no país. Neste mesmo tempo, é contratado pela Philips (atual Universal Music), e grava   Krig-Ha, Bandolo, em parceria com o escritor Paulo Coelho. São desse LP  clássicos ansolutos como Metamorfose Ambulante, Mosca na Sopa e Al Capone.

Mas o baiano era mais do que um mero cantor e compositor. Em 1974, além de ser declarar (irônicamente) candidato a presidente, chegou a ser preso e torturado pelo DOPS, após divulgar a “Sociedade Alternativa”, com Paulo Coelho nas suas apresentações, e em meio à torturas, ao invés de cooperar, mentiu, chegando a dizer que tinha pacto com o capeta. O fato fez que ele se exilasse nos Estados Unidos, aonde teve até um encontro com o ex-beatle John Lennon.

john-lennon

Mas acabou voltando ao Brasil, devido ao sucesso  do LP e da música do mesmo nome,  Gita, que vendeu  600.000 cópias, e lhe rendeu um Disco de Ouro.

Entre os anos de 1975 e 1976,  Raul compôs uma de suas músicas mais conhecidas, Tente Outra Vez. Isso mesmo, aquela que virou hoje o hino do “Sou Brasileiro e não desisto nunca”. E também gravou o LP Há Dez Mil Anos Atrás. Em 1977, teve três álbuns lançados: O Dia Em Que A Terra Parou, Mata Virgem e Por Quem Os Sinos Dobram, pelo selo WEA (hoje Warner Music Brasil), São desses LPs canções como Maluco Beleza e Rock das Aranhas, época de sua parceria com o compositor Claúdio Roberto.

raul-seixas

Por causa de seus excessivos abusos alcoólicos, em  1978, começa a ter problemas de saúde, chegando a perder  1/3 do pâncreas. Um ano depois, sofrendo de depressão , é internado para tratar do seu alcoolismo, período em que conheceu Angela Affonso Costa, a Kika Seixas. Esses problemas começaram a interfirir em sua carreira, já que, devido ao seu consumo excessivo de álcool e constantes internações para desintoxicação, ele começou a levar portas na cara.

Mas, apesar dos pesares,  continuou atuante, produzindo mais um LP com a CBS (aquela mesma que lhe chutou no fim dos anos 60), Abre-te-Sésamo, e em outras gravadoras, Raul Seixas – 1983 e Metrô linha 743 , além de lançar um livro, As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor.

Entre 1985 e 1989, Raul dividiu seu tempo entre a gravação do disco UAH-BAP-LU-BAP-LA-BEIN-BUM, de 1987, aparições em programas de televisão, como o Fantástico, um novo relacionamento (com Lena Coutinho, sua 5ª esposa),  e o nascimento da parceria com  Marcelo Nova, iniciada ocm uma participação  no LP “Duplo Sentido“, do Camisa de Vênus. Nesse mesmo período, a convite de Nova, fez alguns shows em Salvador, e lançou seu último álbum solo, A pedra de Gênesis. Em 1989, faz uma turnê com o mesmo Marcelo Nova, com  mais de 50 apresentações pelo Brasil.

CAPA

Por sinal, seu último àlbum, A Panela do Diabo, foi feito em parceria com  Nova, e foi lançado pela Warner Music Brasil um dia após sua morte. O LP póstumo vendeu 150.000 cópias, ganhou disco de ouro e é um dos mais lembrados pelos fãs.

Sua morte ocorreu em 21 de Agosto de 1989, aos 44 anos, vítima de uma parada cardíaca, precedida de uma pancreatite causada pela falta de sua medicação na noite anterior.

O Mito

Mas afinal, por que Raul Seixas foi e é tão lembrado até hoje? Em minha casa, existe uma fita K-7 intitulada  O Pacote Fechado de Raul Seixas. Eu curtia muito essa fita, pois nela estão basicamente todos os grandes hits do cantor, e uma coisa que sempre me chamou a atenção foram as letras irrevererentes, tão cheias de críticas sociais, passagens poéticas que falavam de céu e inferno, tristeza e euforia, história, passagens bíblicas. Lembrando que  eu só tinha uns oito anos quando comecei a ouvir quando meu pai tocava a fita no som, e já conseguia entender algumasmensagens que ele falava.

O Pacote Fechado de Raul Seixas

E uma coisa que os fãs concordam é que a grande coisa em Raul era inesquecível era, com sua letras, passar mensagens aonde questionava o  o mundo em que vivemos. Detalhe interessante: isso já em meio à ditadura militar.

O maluco já teve um filme dedicado  a ele. Na verdade, um curta-metragem. O diretor   Tadeu Knudsen dirigiu Tanta Estrela Por aí, de 1992, trazia a contora Rita Lee (isso mesmo, eu não escrevi errado  🙂  ). Pela performance, a igualmente irreverente cantora levou o prêmio de melhor “ator” no Festival de Cinema de Gramado.

Sério, é a Rita 'ali' (eita, trocadilho canalha)

Sério, é a Rita 'ali' (eita, trocadilho canalha)

E o que dizer dos milhares de artistas cover espalhados pelo país  que não só imitam, mas também incorporam o estilo Raul Seixas em suas apresentações? Perfeitos não só no visual, mas na voz e no estilo. Algo que só é comparável aos que imitam Elvis (coincidentemente, o ídolo maior de Raul) nos EUA.

Robert Seixas, cover profissional do Raul em Teresina

Robert Seixas, cover profissional do Raul em Teresina

Uma vez, escrevi numa matéria sobre Cazuza, anos atrás, que o Brasil carece de artistas questionadores, que apontem as mazelas de nosso país. Raul era um exemplo vivo desse estilo. Hoje, o que diria (ou tocaria) ele dos mensalões, da violência nas ruas, da gripe suína, dos atos secretos no congresso ou dos reality shows? Coisas que jamais saberemos, mas ficamos sonhando .

Mas por ora, finalizo esse post com Gospel, canção inédita  composta para a trilha sonora da novela O Rebu. Proibida pela censura na época (que novidade!) , esta música foi guardada pelo produtor musical Marco Mazolla e agora vai ser lançada no CD 20 anos sem Raul. Então, “Toca,  Raul“:

No mais, uma citação que é bem a cara dele: “Todos os partidos são variantes do absolutismo. Não fundaremos mais partidos; o Estado é o seu estado de espírito.

788_1

Leia mais sobre música.

18 comentários em “100Grana Especial: 20 anos sem Raul Seixas

  1. Muito legal teu artigo, comecei a ouvir Raul por causa do meu irmão, e como o Renato Russo ele continua muito atual. Concordo que hoje no Brasil tá complicado artistas do tipo do Raulzito, mas fora da grande mídia, ainda há esperança, já ouviu Jay Vaquer? Por acaso ele é sobrinho emprestado do Raul, as letras dele são ótimas e super críticas a sociedade brasileira.

  2. Realmente, não haverá nem tão cedo alguém como Raul Seixas, o cara era absoluto! Para que todos possam ver o gênio que ele era, recomendo “É Fim do Mês”, uma mistura de ritmos e versos que só Raul poderia fazer.

  3. Raul não morreu. Está viajando pelo espaço sideral na nave Pluft Plact Zum.

    E pensar que hoje temos que escutar Frezno, blargh…

  4. VIVA A SOCIEDADE ALTERNATIVA!

    E TOCA RAUL!… SEMPRE!

  5. É por causa de artigos como esse que vocês a cada dia sobem mais no meu conceito. Rauzito sempre será lembrado como o maior Rocker que esse país já teve. E todo brazuca que diz ter o rock no coração tem o dever de conhecer sua obra e respeitá-la.

  6. Cara Musica e isto queria viver esta epoca
    deveria ser bem … digamos cultural
    hoje vivemos nas mazelas de bandas
    que cantam apenas musicas de amor
    nao tem as caras de tocar uma musica que critica
    a sociedade, a politica
    os ET’s…

    Toca Raullllllllllllllllll….

  7. cara, o Raul dizia: meu avô era o Raulzão, meu pai o Raulzinho, eu sou o Raulzito, e, se eu tiver um filho, vai ser o Raulzitinho!
    eu pensava que nunca veria o sociedade da grã-ordem kavernista em vinil, descobri que tinha no centur e até tirei foto c/ esse vinil!

  8. Legal tenho quase todos cds e vídeos de Raul Seixas tenho 37 anos de vida e 38 de Raul,pois já,escutava Raul na barriga de minha mãe daí minha paixão pelo Maluco Beleza,não só eu mais meus sete irmãos.Acho muito importante mantê-lo vivo na memória deste povo.Lembrando que ele já mencionava a pixação,a proibição do fumante a agressão na amazônia pelos gringos,o tratamento para com outra pessoa de brother entre tantas outras. Clayton Fortaleza-Ce.

  9. q pena 20 anos sem raul.pq hj não temos nada na nossa música.toca raul,toca raul……….

  10. realmente, pedem para tocar raul por q nao temos outro nesses ultimos 100 de musica nacional com tal genialidade musical e tal.

  11. Ia passando pelo google imagens procurando fotos do Raul ,e encontrei seu texto maravilhoso,de muita delicadeza e sensibilidade explicitou a trajetória do melhor cantor/compositor que nosso país ja teve,e sem dúvida foi unico e verdadeiro,o autêntico maluco beleza.
    Infelizmente não temos mais aqui ,mas sua obra ficará eternizada em nossas mentes e corações.
    Eterno Raul!!!!

  12. Lennon e Raul. Cara é dose dupla de humanismo pensante sobre os ruminantes esteorotipados que fazem do redondo globo terrestre um lugarzinho chato de viver.

  13. Sem Comentario, Raul não se comenta, e sim sinta e aprenda.
    Otimo.

  14. Desculpe, o que eu quis diser é que não consigo comentar sobre o Raul,
    eu só sinto e aprendo com suas musicas, e tenho saudades dele.
    Quanto quem fez esta divulgaçao sobre o Raul,devo agradecer achei lindo,
    foi otimo,muito obrigado. Ok.

  15. Raul Rock Seixas caminham juntos
    no infinito do rok!!!!

  16. Raul eterno,sempre entre nós…

  17. Raul Seixas, simplesmente, gênio! adoro “quando você crescer”, “você” e “réquien para uma flor”. Maior astro do rock nacional. Viva Raul!! e toca Raul!!

  18. Robinson vieira da guia-O raulseixismo nunca ira se acabar porque raul jamais sera esquecido

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: