18 Comentários

100Grana Especial: 40 anos de Abbey Road

beatles_-_abbey_road topo

Hoje, o 100Grana celebra o 40° aniversário de um dos àlbuns mais emblemáticos do quarteto de Liverpool (os Beatles, oras), e da música também.

Poucos àlbuns atingem a notoriedade não apenas por seu conteúdo, mas também por seu visual e por sua unanimidade enquanto predileção dos fãs. Um bom caso é o Abbey Road, o penúltimo àlbum dos Beatles e o de número 12 lançado na Inglaterra em 26 de setembro de 1969, e em 01 de outubro nos EUA, levando o mesmo nome de uma rua de Londres onde ficava o estúdio que deu, inclusive, nome ao trabalho). Foi produzido e orquestrado por George Martin para a Apple Records.

beatles_-_abbey_road

Lembrando que foi o penúltimo álbum lançado pela banda, mas foi o último a ser gravado pelo quarteto, já que as músicas do  Let It Be foram gravadas alguns meses antes de “Abbey”.

Lembro que meu primeiro  contato com o Abbey Road foi através de uma notória fita K-7 ainda existente em minha família. Fita essa que eventualmente levamos para tocar no carro quando saímos, ou viajamos. Lembro-me  ainda de uma passagem surreal de uma dessa ocasiões em que viajava de carro para o Rio, e na altura de Minas Gerais, com todas as  curvas fechadas e meio sinuosas eu já estava ficando com dor de  cabeça, e tocava o final de I Want You (She’s  so Heavy) no carro. Angustiante, mas inesquecível.

O álbum é considerado um dos melhores do grupo, mas surgiu num dos momentos mais dramáticos da história da banda , em meio às disputas pelo tíulo de empresário do Fab Four. De um lado do ringue, Paul McCartney queria seu  sogrão John Eastman, advogado; do outro, Allen Klein promotor dos Rolling Stones e que visava os Beatles há tempos.

George Martin com Paul e Ringo

Além disso, a instauração de um clima mais ameno para gravações só foi possível porque George Martin entrou num acordo com a banda: Já que Paul  sugeriu  que os Beatles  fizessem o álbum “como nos velhos tempos”,  ao vivo, e livres dos conflitos  e batalhas de egos (faltava espaço nas salas de gravação para tanto ego inflado), Martin  aceitou, sob a condição que a banda se comportasse “como nos velhos tempos”, e que ele seria tratado como o “produtor dos velhos tempos”. Assim, Martin produziu e orquestrou o disco junto com Geoff Emerick como engenheiro de som, Alan Parsons como assistente de som e Tony Banks como operador de fitas.

A gravação do disco  foi marcada pelo uso do sintetizador Moog, que permitia a recriação de  qualquer som eletronicamente. Se uso  pode ser notado nas faixas  Because ou  Maxwell’s Silver Hammer. É também evidente as diferenças que compõem os lados A e B do vinil, em vias de agradar tanto a John ( um lado A com faixas individuais) como Paul ( o lado B com várias composições curtas).

Só Harrison salva...

Só Harrison salva...

Abbey Road  também marcou a consagração  de  George Harrison como compositor dentro da banda, e concordemos, fora dela também. Quem se acostumou ao “café-com-leite”  Lennon/ McCartney, se surpreendeu com  Here Comes the Sun e Something, sendo que está música chegou a ser regravada por diversos músicos diferentes e só não é a mais interpretada no mundo, porque em primeiro encontra-se  Yesterday, curiosamente também dos Beatles.

O álbum, além de tudo, traz também momentos importantes como a faixa The End, considerada uma espécie de epitáfio da banda, marcada inclusive pelo solo de bateria  de Ringo Starr,  e até hoje executada nos shows de McCartney. E o que dizer de Her Majesty,  a mini-faixa escondida 14 segundos após The End (que trocadilho canalha), e de apenas 23 segundos? E pensar que ela quase foi destruída a pedido de Paul, que não gostara da posição da faixa.

O Álbum é considerado pela crítica especializada muitos críticos o melhor da banda, e segundo a revista Rolling Stone o 14° melhor álbum de todos os tempos.

beatles-abbey-road

Também é digna de nota a referência visual que virou a capa do álbum, que a princípio se chamaria Everest e teria a banda fotografada no Himalaia, mas por questões de tempo, chamaram  de Abbey Road e  o fotógrafo  Iain MacMillan tirou a famosa foto no dia 8 de Agosto de 1969, por volta das 11:30 da manhã. A foto hoje é referência visual e foi lembrada em vários lugares:

beatles_-_abbey_road

A original...

pocoyo_en_abbey_road_3_1

mttm0uc

300px-Sesame_Road_(CD)

madman_cov16

Aby

simpsons-abbey-road

Abbey-Road2

penadinho-beatles

...e as homenagens que temos por aí!

Por tudo isso, tanto no aspecto do conteúdo como no marco artísticol, Abbey Road entrou para a história da música e da cultura pop, há quarenta anos atrás.

Esse post foi um oferecimento da:

Humor negro mode on

Humor negro mode on

Leia mais sobre música.

18 comentários em “100Grana Especial: 40 anos de Abbey Road

  1. sensacional post,e a padaria John Lennon foi foodaOIAHWOEIEHWIOAOAW

  2. Padaria John Lennon… KkKkKkKkKkKkKkKkKkKkKk!!!

    Valeu pelo post!

  3. Abbey Road é um disco essencial, como todos que o precedem… sou fascinado por Golden Slumbers, é uma música linda demais feita pelo Paul sobre o texto de Shakespeare… e quem resiste a Oh Darling?

    Haja genialidade…

  4. Muito legal o texto. Beatles é uma das poucas certezas q tenho na vida, sei q irei gostar para sempre.

  5. Meus caros, escrevi uma postagem sobre a matéria da revista Época em que vocês são citados. Ficaria honrado com uma visita e eventual manifestação em http://yudicerandol.blogspot.com/2009/09/para-imagem-cravada-na-ignorancia.html
    Abraços.

  6. UH…a parte das paródias ficou meio parecida com a do meu post…

    e eu postei faz um tempo.

    pra quem tiver curiosidade e comprovar: http://ahorakchegou.blogspot.com/

  7. Fico emocionado em ver minha banda preferida ser mencionada nesse blog q tanto amo @.@

    Depois do Rubber Soul sou de 1965, eles só fizeram clássicos em cima de clássicos, tenho inveja de tanta genialidade que aqueles caras possuem.

    NUNCA vai surgir uma banda tão genial assim.

    E o meu beatle preferido é o Paul s2

  8. Amo Abbey Road, com certeza é um dos meu álbuns favoritos. Agora, a padaria John Lennon…

  9. Amo Abbey Road, com certeza é um dos meus álbuns favoritos. Agora, a padaria John Lennon…

  10. Genial. Adoro os Beatles, mas posts abordados de forma diferentes sempre são o máximo. A padaria do Lennon foi ótima: “o sonho acabou” shauissauish ;*

  11. nerd júnior = vitinho

  12. vitinho?? quisso? OIAHWEOIH george ❤

  13. Esqueceram de dizer da Pizzaria John Lennon que tem aqui em Belém. Fica na Marambaia, pizza boa, mas meio cara. Hehehe.

    Excelente texto, 100grana!

  14. Esta foto do Abbey Road é um mistério só!

    Vou “passar a letra” pra vocês, com exclusividade o que encontrei!

    a) Paul está descalço.
    b) Fora de passo com os outros.
    c) Está de olhos fechados.
    d) O cigarro está na mão direita, apesar de ser canhoto.
    e) A placa do fusca, em inglês, “beetle” estacionado é “LMW” referindo se as iniciais de “Linda McCartney Widow” ou “Linda McCartney Viúva”
    f) A placa tem o nº “281F”, ou seja, Paul teria 28 anos se (“if” em inglês) estivesse vivo.
    g) John, de cabelos compridos e barba, vestido de branco) está vetido de pastor .
    h) O Ringo está vestido de terno preto, ou seja, responsável pelo funeral.
    i) O Paul, está de terno, mas descalço, o que revela que ele está como se enterram os mortos.
    j) George é o coveiro, já que é p único que está simples, de jeans.
    l) Tem um outro carro preto, estacionado, que é um modelo usado para funerais.
    m) Eles estão andando em direção a um cemitério próximo a Abbey Road.
    m) Lá na frente, tem um carro como se estivesse passado pelo mesmo lugar que Paul está.
    n) Na contra-capa deste álbum, ao lado esquerdo da palavra Beatles, tem 8 pontos formando o número 3, o que significa “3 Beatles”

    Será que o Paul morreu e o que está aí, nos enganando por todo este tempo, é um IMPOSTOR?!?!?!?!?!

    :):):):):):):):):)

    *Vocês não perdem por esperar, pois ainda estou levantando dados incontestes, mas a capa do Magical Mystery Tour REVELA toda a tramóia sobre a morte do Paul!!!

    Pra vocês terem uma idéia, tem uma música, feita por John, onde revela que é um monstro, só ainda não sei se é ele, John, por saber de tamanha falseta e coadunar, ou Paul, um IMPOSTOR que a todos engana desde então!

    Aguardem!

  15. Tava me perguntando qual era o nome desse album valeu por me lembrar trabalho incríevel.

    PS.: pq vc´c pararam de exibir a seção filmes da semana eu adorava.

  16. […] em fita k7, sendo que no caso dos Beatles, foram três: uma coletânea com os maiores sucessos, o Abbey Road e o Shaved Fish, do John […]

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: