2 Comentários

100Grana Investiga: Blecautes, paralisações e outras crises urbanas

blecaute topo

Na semana em que mais da metade do país ficou sem energia, 100Grana relembra alguns apagões e até algumas crises provocadas por uns espertalhões.

Essa semana, parte do Brasil ficou às escuras quando um misterioso blecaute deixou 18 estados sem energia. O defeito não só deixou as cidades no escuro, como provocou o caos na segurança e no abastecimento de água, por exemplo, em alguns municípios. Foi uma das raras oportunidades que fiquei feliz de estar afastado do Sul-Sudeste  🙂 .

Mas, falando sério aproveitando o tema e também o fato de que hoje também é uma sexta-feira 13,  aproveito para relembrar ou pouco desse caos, dessas zicas urbanas que ficaram famosas na cultura pop. O critério aqui são as zicas provocadas pelo homem, lembrem-se:

Temos exemplos de caos provocados, por exemplo, em filmes como Duro de Matar – A Vingança, quando o terrorista Simon (Jeremy Irons) explode algumas bombas em Nova Iorque, e ameaça explodir outras (inclusive numa escola), ao mesmo tempo em que testa a astúcia de John McLane (Bruce Willis) e Zeus (Samuel L. Jackson), e também provoca o caos na cidade, com o propósito de roubar várias reservas de ouro em Wall Street, lembram?

Também podemos citar  11 Homens E Um Segredo, quando o personagem de Don Cheadle usa um sofisticado aparelho chamado “Pinch”, que provoca um blecaute em toda a cidade de Las Vegas, no exato momento em que rola uma esperada luta de boxe no Cassino de Terry Benedict (Andy Garcia), para que Danny Ocean (George Clooney) e Linus (Matt Damon) atravessem o poço do elevador sem disparar alarmes. No vídeo a seguir, tem um pequeno trecho dessa cena, com eles jogando aqueles bastões luminosos para se guiarem:

Já em Batman Begins, a coisa foi mais séria. Planejando destruir Gotham, a Liga das Sombras, sob o comando de Ra’s Al Ghul (Liam Neeson), infecta a rede de abastecimento de água da cidade com um composto químico, que só se manifesta como gás, o que acontece quando eles usam um vaporizador roubado das empresas Wayne, assolando inicialmente o bairro mais violento da cidade, o Narrows, onde não por acaso, fica um certo Asilo Arkham:

Já em Superman-O Retorno, foram dois blecautes de poucos segundos, provocados pelo contato dos cristais kriptonianos em contato com a água da superfície do nosso planeta. Além de uma apagão geral da primeira vez, e da  queda de um avião (que foi salvo pelo azulão), o segundo foi mais forte e afetou ainda mais toda a estrutura da cidade. Cortesia de Lex Luthor:

14767

Nos quadrinhos, vale lembrar também a crise financeira, que gerou no ano passado desemprego e distúrbios urbanos, e que também foi abordada nos quadrinhos. O roteirista Ed Brubaker, curiosamente, adaptou o acontecido para as histórias mais recentes do Capitão América, da seguinte forma: O Caveira Vermelha compartilha a conscîência do general soviético Aleksander Lukin. Lukin é dono da Kronas, uma poderosa corporação petrolífica.

lukin & skull

Aproveitando-se de sua posição, o Caveira dá início a um plano diabólico, aonde em determinado momento, não só duplica o preço do barril, como também através de empresas subsidiárias da Kronas, executa milhares de hipotecas em solo americano, provocando ondas de protestos e manifestações, além de quebras nas bolsas, e ainda usa as tropas do IMA e do IRDA para roubar reservas de ouro, o que só não acontece após a intervenção do novo Capitão América e da Viúva Negra.

Para fechar, um episódio muito interessante de Cybercops- Os Policiais do Futuro, chamado Pânico na cidade! A ameaça do computador. Usando os serviços de uma especialista em computação (que acha que tudo é só um jogo de computador), o vilão Barão Kageyama faz trens bala se chocarem, ônibus espaciais saírem da plataforma de lançamento e desencadeia o caos nos serviçoes eletrônicos de Tóquio,  e rola  até um papo filosófico entre Takeda e a moça sobre o papel das máquinas. Assistam à dois trechos do episódio e por favor, tentem não rir dos efeitos. 🙂  (e olha que eu adoro Cybercops) :

Esse apagão tem até uma cara de conspiração depois desse review. E vocês, lisos? De que outros exemplos vocês se lembram? Sei que temos outros, mas prefiro que vocês falem também.

Continue lendo o 100Grana e até a próxima notícia.

2 comentários em “100Grana Investiga: Blecautes, paralisações e outras crises urbanas

  1. Interessante esse post. Muito legal. E obrigado, usina de Tucuruí por ter nos salvado! xDDDDDDDDDD

    E só fui saber anos depois que esses computadores do CyberCops são o X68000, uma verdadeira lenda computacional muitíssimo famoso no Japão (e cultuado até hoje).

  2. hehehehe esse do cybercop eu me lembro bem xd so faltou o do flashman rssrsr

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: