27 Comentários

100Grana Entrevista: Fernando Frossard, diretor técnico da rede Moviecom Cinemas

O 100Grana teve a oportunidade de conferir a primeira sala 3D de Belém e ainda entrevistou o diretor técnico do Moviecom.

Conforme já dissemos, a era 3D foi oficialmente inaugurada aqui em Belém. E eu tive a oportunidade, na semana passada de conversar com Fernando Frossard, diretor técnico do Moviecom, sobre esse advento.

Todos sempre questionamos quando a sala chegaria, lembram? Pois bem, uma das primeiras coisas ditas por Frossard  foi que, de fato, houve uma demora na entrega do aparelho, causada por atrasos na fabricação, pois a procura pela novidade (em todo o mundo, diga-se de passagem) é bem grande. Ele conta que foram pedidos cerca de 18 aparelhos, sendo que o primeiro a chegar foi posto aqui na cidade.

Esse aparelho em questão é o projetor MAC (Dolby), aonde toda a parte de áudio de Hard Drive(HD) que recebe o filme, é criptografada. Tendo trabalhado em importantes salas no Estados Unidos (nas de Los Angeles e Nova Iorque, para ser mais exato), Frossard é um fã do sistema Dolby Digital e é só elogios ao equipamento.

Falando em lançamentos, Fernando diz que agora teremos acesso a vários lançamentos nesse formato, incluindo um planejado (e esperado) retorno de Avatar nos cinemas daqui, em formato 3D, por causa de muitos pedidos. Eu mesmo comentei com ele que não quis ver em 2D o filme de James Cameron pela vontade de partilhar a experiência na terceira dimensão.

Durante a entrevista, aliás, tive a oportunidade de conferir o aparelho em funcionamento durante uma projeção, assim como constatei todo o cuidado com a esterilização dos óculos após cada sessão. Sim, TODOS, os óculos são esterilizados após casa sessão. Em média, pouco mais de 200 numa sessão lotada são usados pelo público.
Todos estes óculos são separados em pequenos grupos e colocados num aparelho igualmente importado dos EUA, aonde ele sofre uma lavagem a base de água e detergente, às vezes mais de uma vez..

Perguntado por mim sobre os planos futuros do Moviecom, Frosard contou que o próximo passo no momento é uma sala em Marabá (boa notícia para quem mora por lá ) e no momento também se negocia uma sala 3D no Castanheira, e quando perguntei à Fernando sobre a possibilidade de uma sala em IMAX (uma possibilidade que mencionei antes), ele confirmou o que nossa leitora Tereza Jardim já nos disse: que num futuro bem próximo, isso pode se tornar realidade.

Já que estávamos falando de futuro, Frossard, cujo avô trabalhou no primeiro sonoro cinema no Brasil (por sinal, aonde trabalhou com todos seus irmãos), acredita que no futuro, o preço tanto dos equipamentos, da manutenção e dos ingressos seja barateado, uma vez que a procura por essa tecnologia, só reiterando, tem sido frequente.

Por fim, tive a oportunidade de conferir o 3D. Lisos, gostei, por sinal foi minha primeira experiência do gênero 3D e, devo dizer, não poderia ter sido melhor. Funcionou muito bem, boa tecnologia associado a um filme (Shrek Para Sempre) que, na minha opinião, foi bem melhor do que o esperado e como vocês se lembram, eu tinha grande receio do quarto filme do Ogro.

Aguardem nossa resenha de Shrek Para Sempre em 3D, aqui no 100Grana.

27 comentários em “100Grana Entrevista: Fernando Frossard, diretor técnico da rede Moviecom Cinemas

  1. Bom gostaria muito que o Sr. Frossard le-se meu comentário pois gostaria de dizer que este terreno baldio que ele dirige ja me destratou e que se ele já recebeu algum aviso da Ancine sobre seu cinema foi por minha causa, que fui destratado por um de seus gerentes estupidos e ignorantes do antigo Iguatemi. Para mim o que você dirige não é uma cinema e sim um quintal que tem uma tela de cinema e que explora as pessoas que gostam de cinema e que não tem a mesma força de vontade que a minha de escolher não entrar nunca mais nesse lixo e esperar por algo melhor que acredito estar por vir. Se quiser conversar comigo estou a disposição para falar tudo na sua frente e contar minha historia, basta perguntar meu telefone para o Sérgio que lhe entrevistou ou para o Próprio Vinícius. Gostaria muito que esta porcaria melhora-se pois gosto muito de cinema mas nem que me pagassem um milhão, eu entraria nessa porcaria e qurem me conhece sabe que não faria mesmo e ainda queimaria essa grana na frente de quem tivesse me pagando.

  2. Galera do 100grana se possível mandem meu comentário pra ele pois eu realmente quero que ele leia e saiba que caso eu possui-se um bulldozer, o MovieLixo seria meu primeiro alvo

  3. legal a entrevista! 😉

    é bom p quem quer saber + detalhes d como é o cinema 3D.

    Quero ver se vão trazer o Avatar, Alice e Toy Story 3 (q deveria ser o filme q estrearia o cinema, não Shrek) =P

  4. Que Entrevista? Só li a opinião do Mentorbreack diga-se de passagem… e o Sr Fernando deveria saber que sua administração aqui da rede MOVIECOM vai de mal a pior… Já presenciei vários casos de desrespeito ao cliente (Idosos e deficientes que não tem o direito a prioridade garantido pois não há guichê específico – ou quando o tem são impossibilitados de comprar o ingresso das esposas/filhos obrigando os mesmos a irem a fila comum) entre outros que não caberiam aqui onde para eles o cliente é tratado da pior forma possível e que se dane o resto… o que interessa é lucro constante… Saudades do SEVERIANO RIBEIRO que sabiam como tratar seus clientes e fãs…

  5. Aaaaaaaaaaaaaah, nada como a verdadeira cara de um “comerciante”…

    Sustentabilidade? Igualdade de direitos? Amor ao próximo?

    Meh… Eu quero mais é ver o bolso cheio de $$$ UHAUHAUHAUHAUHAUA

    Chorem… E vcs realmente acreditam que ele vai esterelizar os 200+ óculos a cada sessão? hehehehehe

    Ps-> Será que aqueles óculos que eu fazia quando era pequeno funcionam no cinema 3D? 😀

  6. Sergio, que ingenuidade meu amigo!!!
    Fui na sessão de estreia, e lamento muito não ter levado uma máquina fotográfica, pois oss óculos que me foram entregues ESTAVAM CHEIOS DE MARCAS DE DEDOS NAS LENTES!!!!

    Dito isso, acredita realmente que eles esterilizam esses óculos que els afirmama custar R$ 200,00????

    Só lembrando que os óculos polarizados da REAL D e da DYSNEY 3D , tecnologias usadas nos cinemas do sul do Brasil, são distribuidos gratuitamente para quem quiser, ou podem ser comprados por R$ 10,00 no mercado livre… e são o mesmo 3D estereoscópico…

    Em tempo, realmente, o 3D da DOLBY 3D é realmente de boa qualidade, é uma pena que o Moviecom seja uma latrina… alguém experimentou assistir na primeira fileira? Aí vcs veriam o que é pressa e falta de projeto/estrutura…

  7. Alexandre, os “200” que eu me referi são os números de óculos usados em cada sessão. Não era o valor do óculos em si, entendeu?

  8. Sérgio,

    O Alexandre está se referindo ao preço dos óculos, mesmo.

    O próprio site do “Moviecom Pátio” avisa que vai cobra R$200,00 por cada um que for danificado.

  9. * cobrar

  10. Filipe Mendes

    É o KILLDOZER, não bulldozer.

    😉

  11. HAhaha

    O Alexandre tocou na ferida antes de mim!

    olha o que diz no link do próprio movieCOCOm:

    http://www.moviecom.com.br/regula3d.php?id=MBE

    “Informamos que nas sessões que exibem filmes em terceira dimensão (3D), a MOVIECOM disponibiliza óculos especiais para que você aproveite integralmente essa nova tecnologia. Os óculos são disponibilizados na entrada da sala de exibição, são para uso exclusivo na sala de exibição e devem ser devolvidos ao término do filme, na saída da
    sala de cinema. Salientamos que a perda ou danificação dos óculos ensejarão a cobrança do valor de R$ 200,00 (duzentos reais). A sua subtração, além do pagamento mencionado, sujeitará o sujeito as sanções penais aplicáveis. A aquisição do ingresso para assistir a filme em terceira dimensão (3D) será considerada como adesão às presentes condições.
    Gratos pela sua compreensão.”

    Nem os óculos da Dolce & Gabana são tão caros!

    Resta saber… E se eu quiser levar os meus próprios óculos comprados no mercado livre? serei obrigado a usar o deles e correr o risco de levar uma picada de R$200 por conta de um infortúnio que venha a acontecer com o maldito artefato?

    E se alguém desavisado guardar os óculos na bolsa e ao sair o cara que recolhe achar que isso é uma “subtração”, o indivíduo será tratado como ladrão?

    Frossard, você é um brincalhão hahaha hehehe hihihi hohoho huhuhu

    até mais galera!!!

  12. Queria muito saber QUANDO virá um MOVIECOM 3-D para Montes Claros, aqui temos 3 salas Moviecom e nenhuma tem 3-D.

  13. Ihhh!

    Agora que eu li todos os comments…
    Pelo visto o “Mentorbreak” tá mais por fora que a bunda da Mulher Melancia num pinico!

    Os óculos são R$200 pila véi!!!!

    acorda!!!

  14. Shiunda, o original,

    E se alguém desavisado guardar os óculos na bolsa e ao sair o cara que recolhe achar que isso é uma “subtração”, o indivíduo será tratado como ladrão?

    Todos os óculos possuem aquele sensor anti-furto, q lojas como as Lojas Americanas usam p colocar nos seus CDs e DVDs. E caso vc leve por engano (ou por segundas intenções), eles apitam. Na porta tem os sensores q captam os mini-sensores instalados nos óculos.

    o/

  15. Ingrid na na ni na não…

    Ontem fui rever o Shrek e houve um furto de 1 par de óculos da sala… tanto que ficamos “impedidos” de sair por 5 min até os porteiros liberarem por falta de um culpado…

    Mentorbreak seu post foi um grande FAIL… sorry!!!!

  16. Não é por nada não, mas pra mim o Moviecom é a quarta maior bosta e maior ofensa que quem gosta de cinema em Belém poderia ganhar.

    Só não é a maior porque coloco antes o fim do Nazaré, do Palácio, e o estado lamentável que se encontra o Olympia.

    A sala é pequena, o som é ruim, a opção de filmes é limitadíssima, os preços são altíssimos…
    Moviecom é uma merda!!

  17. Bom, nos EUA não paguei nem 3 dólares pra ficar com os óculos, esse cara tá querendo é explorar como sempre os desavisados e ingênuos. Valeu pelo nome correto sobre o Killdozer. Ainda estou esperando este senhor vir falar comigo, quero ver se ele tem coragem de enfrentar um dos mais indignados com este terreno baldio BALDIO que ele dirige. Já disse, estou a disposição, já falei pra galera do 100grana mandar só o meu comentário pra ele e podem passar meu tel pra ele.

  18. Shiunda o Legendário,

    é. pelo visto o povo belenense sempre dá 1 jeitinho d surpreender. hehehe. Q vergonha. Achei q o sistema anti-furto estava em pleno funcionamento. Fui conferir esse 3D 2x e não teve nada disso nas sessões q fui.

    Enfim, + 1 FAIL p o moviecom: Ineficiencia do sistema de segurança dos óculos.

    =/

  19. sou de Belém, mas atualmente moro em Recife. Adoro cinema – o tema da minha dissertação de mestrado, motivo pelo qual sai de minha cidade, é o filme Procurando Nemo – mas todo o tempo que estive em Belém, após a quedas dos cinemas concorrentes ao moviecom me vi numa situação desesperadora: ficou o lixo, ou quintal usando a expressão do Felipe Mendes (meu primo, por sinal). Já fui diversas vezes diretamente destratado pelos funcionarios do cinema e indiretamente pelo funcionamento do cinema com sua falta de organização e profissionalismo. Uma tristeza. Sempre quando retorno a Belém desejo ir ao cinema com meus amigos, amigas e parentes, mas logo a vondade esfria. Moviecom a única opção. Infelizmente as pessoas que analisam o crescimento da pirataria on-line não contabilizam o pessimo serviço dos cinemas como fator potencializante. Não é meu caso, pois amo assistir na tela grande qualquer filme e não troco isso por nada, somente, quando estou em Belém. Infelizmente.

  20. Não teremos nem um cinema decente pra assistir Lanterna Verde, Thor ou Vingadores. Isso é triste.

    O lado bom é que aqui em Belém temos bons cinemas alternativos com ótimas programações como o IAP, Cine CCBEU, Margarida Schivasappa e Maria Sylvia Nunes. Amém. O Olympia também faz isso, mas a administração de lá é quase tão ruim quanto a administração do sr. Fernando aí. Mas o lugar tem potencial.

    Deixo a sugestão ao 100Grana que dispusessem estas programações toda semana, porque é difícil encontrar e nunca estão reunidas num só lugar.

  21. Que situação escrota, essa do Moviecom, não? Além de não ter qualidade, essa rede adora se valer do fato de jogar praticamente sozinha, na cidade!

    Realmente os grandes cinemas fazem muita falta à Belém! Sempre que passo na frente das Americanas me vem à cabeça boas recordações: Cinema Nazaré com salas lotadas; uma galerinha fantasiada, nas estreia…Bons tempos..

    Hoje em dia…eu também entendo o fato do “cinema de shopping” ser o grande point do momento. Sei que é bacana sair de uma seção e conversar sobre ela. Comer alguma coisa…enfim, relaxar depois de um filme bacana, ou sentar a lenha, depois de um filme escroto!

    É por isso que eu acho que seria incrível, se em Belém houvesse algumas redes de cinema iguais a de outros estados, como Rio por exemplo, que não são em shoppings, mas sim, em espaços que além das salas, possuem cafés e livrarias especializadas (super NERDs mesmo!)!

    Poh, como seria bacana. Com certeza nos encontrariamos todos lá! 😀

    Sonhar não custa nada, né? Hehe. Enquanto isso não concretiza…vou esperando o cinema novo, do Boullevard! Acho que pode ser um grande alívio pra gente, que curte e vive o cinema!

    Aliás, o cinema estreia em agosto! Perguntei pra um segurança! xD

    Abração a todoS!

  22. Eu quero saber se o Moviecom vai dar a chance de ver o novo do Woody Allen.

  23. Lembro-me do último filme que assisti num cinema de rua, no finado Cine Nazaré: “O Retorno do Rei”. Não preciso nem dizer a sensação, né?

    A única… repito: A ÚNICA vantagem do Moviecom aqui em Belém é que a fila da frente é bem baixa, pra nenhum “coqueiro” atrapalhar sua visão.

    Porém é muito perto dos seus joelhos, não dá nem pra esticar as pernas e o pior: é que ao final de cada sessão só tem apressado querendo passar e você tem que se levantar e sair também. PORRA!!! Por causa disso eu tive que brigar com uma coroa quando fui assistir “Toy Story 3”. A pirralha dela queria correr ao banheiro e eu queria assistir as cenas dos créditos finais.

    TOMARA QUE O “ISAAC BRAZ” ESTEJA CERTO. qualquer coisa nova é melhor do que o Moviecom

  24. O som das salas do cine castanheira são horriveis!!!!! É uma porcaria, até parece piada que paguemos pra assistir com um som tão ruim. Fui assistir sherlockholmes, um antes que não me lembro, lobisomem, e mais recente o shrek (só porque inhas sobrinhas estavam na cidade e queriam ir assistir pois já havia dito que dificilmente volteria a assistir filme lá..)
    TODOS com o som horrivel e distorcido… Uma pena.

  25. Ops! foi mal pelo erro de português.

  26. A realidade é que, devido ao monopólio do Moviecom em Belém, o serviço deixa a desejar em vários aspectos aqui em Belém, como vários já citaram.

    Pra falar a verdade, não me animo muito pra assistir ao 3D no Moviecom. Conselho? Vamos aguardar pra ver as salas 3D da rede Cinépolis, no Boulevard Shopping.

    Concordo com a sugestão de divulgar a programação das salas alternativas. Aconselho aos leitores colocarem em seus “favoritos” os blogs do Olympia, Cine Líbero Luxardo, AJPCC e APCC (associações paraenses de crítica de cinema). Assim dá pra saber tudo o que rola. E o melhor: boa parte é de graça e em salas minimamente decentes.

  27. Graças a Deus, aqui em Manaus temos Redes de Cinema como Cinemark e Playarte, nao sabia que em Belém os Cinemas sao decadentes, espero que melhore pois é muito bom assistir filmes em uma sala com uma uma tela bem grande e som e imagem de alta qualidade.

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: