1 comentário

Por quê deveríamos eleger super vilões para presidentes?

O io9 publicou hoje uma teoria interessante que, nesse período de eleições, acho relevante dividir com vocês. Num momento em que nos dizem que devemos escolher com cuidado em quem votamos, e às vezes, fica difícil escolher entre o sujo e o mal lavado, não?

Mas enfim, seguem abaixo os pontos da teoria:

Visão forte do futuro:

Lex Luthor, que chegou a ser eleito presidente, com 84 % de votos, diga-se de passagem, chegou a prometer um carro voador em cada garagem. Seu primeiro ato ao ser eleito foi pedir uma moratória sobre os combustíveis fósseis, além de conseguir reunir heróis de todo o mundo e do universo para derrotar Imperiex na saga Mundos em Guerra. O único ponto negativo foi sua eterna obsessão em controle e destruir o Superman

Não medem esforços para reconstruir o país.

Victor Von Doom, o Dr. Destino, se tornou presidente no universo Marvel 2099, e chegou a restaurar os poderes constitucionais da Presidência, nacionalizou as mega corporações, e usou o dinheiro delas para reconstruir os Estados Unidos. E ainda se sacrificou para destruir a Falange. O único ponto negativo foi não ter sido eleito democraticamente, já que literalmente destruiu seus adversários políticos.

Eles não se dobram em debates

Um bom exemplo foi o  anti-herói Etrigan, que apesar de não ser exatamente um vilão, ao tentar se eleger pelo partido republicano, respondeu de forma inusitada  a criticas em um programa de TV e ainda enfrentou a KKK. E poderia persuadir outros vilões a segui-lo.

Eles deixam os monumentos mais interessantes.

Uma coisa que volta e meia os vilões fazem nos filmes é reformular os monumentos do país. Isso é clássico. Do General Zod ao Crocker de Os Padrinhos Mágicos, eles sempre deixam as construçõees mais condizentes com eles.

Eles elevam o moral ( mesmo que para promover os seus esquemas malignos).

Em Heroes,  Sylar (que aparece como Nathan Petrelli) conseguiu ser eleito presidente num futuro alternativo, ao se posicionar como um farol emocional para uma nação de luto após a explosão nuclear em Manhattan.

Eles vão eliminar o desemprego, ainda que através de escravidão.

Alienígenas, em algumas histórias na Marvel e até em um episódio dos Simpsons, ao tornarem-se presidente de os EUA, eles tendem a reduzir a humanidade a animais de estimação ou de trabalho escravo

Eles já fazem parte de conspirações para dominar o mundo

Lá pelos idos de 1973, o Capitão América descobriu que Richard Nixon era o chefe do Império Secreto, uma organização criminosa que tinham se infiltrado e manipulado corporações, empresas criminosas, e os mais altos cargos do governo. Essa revelação especial fez com que Nixon se matasse.

São fáceis de serem depostos

Existem exemplos diversos em Transmetropolitan, nas histórias do Capitão América, etc, e até na minissérie Martha Vai a Guerra, em que os presidentes são até mesmos mortos pelo Serviço secreto americano.

Provavelmente, você não saberá que ele é um vilão

Além do caso do Capitão que descobriu que Nixon era um vilão, tem também o caso do Zartan, que tomou o lugar do presidente em G.I.Joe: A Origem de Cobra.

 

 

São teorias intressantes, mas será que valeria a pena? Vamos comentar aí, povo!

Anúncios

Um comentário em “Por quê deveríamos eleger super vilões para presidentes?

  1. nós já somos governados por vilões

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: