14 Comentários

Filmes da semana na TV aberta: Tron e Schwarza de novo! Mais: O retorno do Cinema em Casa

topotron.jpg

Como Sílvio Santos decide o que vai por ao ar na base do Uni-Duni-Tê, esta semana temos a volta do Cinema em Casa. O homem do baú nem avisa a gente. Desculpe-nos pelo atraso da coluna. Se você achava que a Globo passa filme trash à tarde, dá uma olhada nisso.

Por Diego Andrade, Vinicius Passos e Danilo Passos

  • Segunda, 24 de março

Dennis, o Pimentinha
(SBT, 14h15)
Dennis the Menace, de Nick Castle. Com Christopher Lloyd , Joan Plowright , Walter Matthau , Lea Thompson , Mason Gamble , Paul Winfield , Robert Stanton. Dennis, um dos mais famosos pestinhas entre a garotada, amanhece o dia atormentando seu velho e rabugento vizinho, sr. Wilson. A mãe de Dennis arrumou um novo emprego e por isso Dennis fica na casa de um vizinho. Sr. Wilson ganhou um concurso de jardins pela planta que cultiva há 40 anos. Para seu azar, sua esposa aceita hospedar Dennis enquanto seus pais viajam ! Naturalmente Dennis quase deixa o vizinho louco com suas estripulias. Mas o pior ele irá aprontar na festa de entrega do prêmio do tal concurso !!!

“Pela primeira vez na televisão”. O SBT ressuscita sua sessão da tarde (HA!) com um filme mais batido que coxa de mulher-dama. Sendo breve, o tal moleque do filme não atolou o pé nas drogas, olha só.

Para Sempre Cinderela
(Globo, 15h35)
Ever After, de Andy Tennant. Com Drew Barrymore, Anjelica Huston e Dougray Scott. EUA, 1998, cor 121 min. Aventura – A órfã Danielle é uma jovem e moderna garota do século XVI. Independente e bonita, ela luta contra todos os obstáculos para enfrentar a terrível madrasta e realizar seus sonhos de conquistar o príncipe da França. Ao invés de contar com uma fada-madrinha, ela recebe ajuda de alguém muito especial: Leonardo da Vinci.

Dougray Scott deve odiar Tom Cruise. Por causa de atrasos na filmagem de Missão Impossível 2, onde fazia o vilão, não pôde integrar o elenco de X-Men, onde seria ninguém menos que Wolverine. Então, tem que amargar filmes como esse, que por acaso é anterior à época do episódio citado. A situação dele não melhorou de lá pra cá. Drew Barrymore já fez coisa melhor.

O Exterminador do Futuro 3 – A Rebelião das Máquinas
(Globo, 22h25)
Terminator 3: Rise Of The Machines, de Jonathan Mostow. Com Arnold Schwarzenegger, Nick Stahl e Claire Danes. EUA, 2003, cor, 109 min. Ação – A primeira batalha entre os humanos e a inteligência artificial da empresa Skynet está prestes a ocorrer. Na intenção de eliminar John Connor, um dos líderes dos humanos, as máquinas enviam um novo ciborgue exterminador em seu encalço: T-X. Para protegê-lo mais uma vez, o ciborgue T-800 volta a atacar.

terminatoriii-p2l.jpg

Não chega a ser um filme ruim. Mas se tivesse James Cameron na direção, poderia ser um clássico. Apenas correto, T3 foi totalmente repelido por Cameron, que sempre foi cobrado por isso. Nas filmagens de True Lies, ele e Schwarzennegger chegaram a usar camisetas com a frase “T3: Not with me”. A falta do diretor é sentida, principalmente nas cenas de ação. Destaque absoluto para Kristanna Loken, incrivelmente deliciosa na pele e aço da Terminatrix ou TX. A moça nunca deu muita sorte na carreira: participou da série de tevê de Mortal Kombat, que foi cancelada e foi a estrela do detestável Bloodrayne, outra adaptação de games, cometida pelo atual “pior diretor do mundo”, Uwe Boll. Nick Stahl, o John Connor, pelo menos é mais parecido com Kyle Reese, pai do personagem, do que Edward Furlong (T2) e Christian Bale (T4).

T3 vale muito a pena pelo desfecho, que mostra o início da guerra humanos x máquinas, a ser mostrada em T4 e suas duas sequências, terminando onde tudo começou. Ah, veja uma cena deletada, onde mostram de onde tiraram as feições do Exterminador:

  • Terça, 25 de março

     

    O Pequeno Vampiro, SBT, 14h15 The Little Vampire. EUA/ Alemanha, 2000, cor. Comédia. Direção: Uli Edel. Com Jonathan Lipnicki , Richard E. Grant. O pequeno Tony e sua família se mudaram dos EUA para uma pequena cidade da Escócia. Na nova escola enfrenta a hostilidade dos “colegas” e em casa sonha todas as noites com um clã secreto de vampiros, o que o leva a estudar sobre tais criaturas. Certa noite, enquanto seus pais estavam fora, ele recebe a visita de um morcego no seu quarto que se transforma em um garotinho de 9 anos também, Rudolph.

    Calma que o sistema brasileiro de televisão ainda não vai pérolas trash na terça. Esse aí é um filminho besta de vampiro para crianças. NÃO vale a pena conferir.

    Shredderman: Justiceiro dos Nerds
    (Globo, 15h50)
    Shredderman Rules, de Savage Steve Holland. Com Devon Werkheiser, Tim Meadows e Daniel Roebuck. EUA, 2007, cor, 96 min. Comédia – Nolan Byrd é um garoto magrelo que, como seus amigos de escola, apanha do valentão Bubba Bixby. Quando um professor permite que os alunos façam um projeto de computação, Nolan decide se vingar, expondo as maldades de Bubba pela internet.

    Tentando trazer para as crianças um pouco do sentimento que a Vingança dos Nerds deu à geração anterior, esse filme da Nickelodeon mais parece um Dennis, Um Pimentinha para pré-adolescentes. Veja o trailer:

     

    Sedutora e Fatal
    (SBT, 22h30)
    Chamaleon, de Stuart Cooper. Com Bobbie Phillips, Eric Lloyd e John Adam. EUA, 1998, cor, 90 min. Ação – Em 2028, Kam – a “agente camaleão” – é uma “cyborg” assassina criada pelo Projeto Camaleão. Ela tem superpoderes e deve usá-los em sua nova missão: capturar um garotinho cujo pai fora morto. Kam, embora não seja totalmente humana, começa a desenvolver um carinho especial pelo garoto e passa a protegê-lo.

    Segredo de Sangue (ou “Tron, Uma Odisséia Eletrônica“, opção do Intercine)
    (Globo, 1h20)
    Hush, de Jonathan Darby. Com Jessica Lange, Gwyneth Paltrow e Johnathon Schaech. EUA, 1998, cor, 96 min. Suspense – Milionária neurótica e possessiva, dona de fazenda de cavalos no Kentucky, quer trazer o filho de Nova Iorque para comandar os negócios da família. Ela hostiliza sua nora recém-casada com um comportamento cada vez mais agressivo e violento.

    Tron, Uma Odisséia Eletrônica (ou “Segredo de Sangue”, opção do Intercine)
    (Globo, 1h20)
    Tron, de Steven Lisberger. Com Jeff Bridges, Bruce Boxleitner e David Warner. EUA, 1982, cor, 93 min. Ficção Científica – Um programador de videogames e dois amigos são tragados por um jogo de computador no qual devem enfrentar um forte inimigo. Utilizando seus conhecimentos no “game”, eles precisam passar por vários obstáculos para conseguir voltar para casa.

    Cara, faz muito tempo que não vejo esse filme. Só me faz lembrar do meu pai e seu velho video cassete Panasonic. E faz muito tempo que a Globo não exibe também. Por isso, nesta terça-feira vote neste clássico da ficção científica pra ser exibido no Intercine. Muito antes de Matrix, o cinema de ficção mesmo assim tinha um charme todo especial naquela época. Jeff Bridges fica preso dentro de um videogame, o qual ele mesmo criou, e tem que escapar de lá. Tem coisa mais nerd que isso? Assiste o trailer:

    tron-poster100grana.jpg

    O Homem Que Não Estava Lá
    (Globo, 3)
    The Man Who Wasn’t There, de Joel Coen. Com Billy Bob Thornton, Frances Mcdormand e Michael Badalucco. EUA, 2001, PB, 116 min. Drama – Nos anos 40, Ed Crane é um barbeiro infeliz que vive com sua esposa Doris. Ao descobrir que ela o está traindo, Ed passa a planejar uma trama de chantagem contra a mulher. Quando seu plano vai por água abaixo, ocorre uma série de conseqüências desagradáveis, incluindo vários assassinatos.

    Filme de 2001, em preto e branco e que se passa nos anos 40 com Billy Bob Thornton com a cara de doido de sempre. Já tive a oportunidade de ver esse filme várias vezes mas não o fiz. Vou tentar de novo. Deve ser muito firme.

    • Quarta, 26 de março

    Flipper, SBT, 14h15 Flipper. EUA, 1996, cor. Aventura. Direção: Alan Shapiro. Com Paul Hogan, Elijah Wood. Enviado pela mãe (contra vontade) para passar o verão com o tio, o adolescente Sandy (Elijah Wood) vai para um lugar paradisíaco, mas não se sente bem ao lado de Porter (Paul Hogan), seu tio amalucado. O que transforma a estadia do garoto é a amizade com Flipper, um golfinho inteligente e simpático, que acaba de se separar de seu grupo. Os dois, juntos, enfrentam um tubarão martelo lendário da área, e a poluição das águas da região.

    Elijah Wood antes de ser o Frodo e ainda ator teen estilo criança prodígio, tinha que pagar esse mico com o Crocodilo Dundee. Eles são os donos de Flipper neste longa bem sem graça de 1996.

    Mogli, o Menino Lobo 2
    (Globo, 15h10)
    Jungle Book 2, de Steve Trenbirth. Elenco não divulgado. EUA, 2003, cor, 73 min. Animação – Vivendo em uma aldeia de homens, o jovem Mogli sente muita saudade de Balu, Bagheera e seus antigos companheiros. Ele decide fugir de casa e voltar à floresta para reencontrá-los. Porém, quem também está ansioso para reencontrar Mogli é o tigre Shere Khan, que pretende se vingar do último encontro que tiveram.

    Essa tentativa da Disney de dar sequência a histórias clássicas quase sempre dá errado. Acaba queimando a qualidade do filme original. Posso citar vários exemplos, como Mulan 2, O Rei Leão 2, O Corcunda de Notre Dame 2 e por aí vai. Todos lançados direto em DVD/VHS.

    Parceiros do Crime (ou “Meu Adorável Sonhador”, opção do Intercine)
    (Globo, 1h35)
    Honest, de David A Stewart. Com Peter Facinelli, Nicole Appleton e Natalie Appleton. EUA, 2001, cor, 110 min. Comédia – Três irmãs decidem roubar para sair da miséria disfarçando-se de homens. A cada roubo praticado, as bandidas ficam mais confiantes, até que elas se tornam não somente um desafio à lei, mas também ao poderoso submundo do leste de Londres. Durante um dos roubos, uma delas é pega por um jovem jornalista americano.

    Meu Adorável Sonhador (ou “Parceiros do Crime”, opção do Intercine)
    (Globo, 1h35)
    Just The Ticket, de Richard Wenk. Com Andy Garcia, Andie Macdowell e Richard Bradford. EUA, França, 1999, cor, 115 min. Comédia – Um cambista tenta manter seu namoro estável, embora a namorada queira desistir do relacionamento, pois o acha irresponsável e um fracassado. Ele terá de provar o seu valor para não perder o seu grande amor.

    Égua, filme do Andy Garcia com a Andie MacDowell feito na França e nos EUA = Sono

    Às Vezes Eles Voltam… Para Sempre
    (Globo, 3h30)
    Frozen, de Daniel Zelik Berk. Com Clayton Rohner, Faith Ford e Max Perlich. EUA, 1999, cor, 90 min. Terror – O Capitão Sam Cage é um oficial do exército americano acostumado a lidar com missões de alto risco. Junto com a experiente e sensual major Callie Wilson, ele parte rumo à gélida Antártica para atender a um pedido de socorro vindo de uma base militar. Ao chegar no local, a dupla encontra sangue, mortes e descobre uma força oculta que tenta trazer Satã de volta das trevas.

    Terror de madrugada na Globo? Só pode ser uma coisa: Trash. Sono II – A Missão

    • Quinta, 27/08

      Enchente: Quem Salvará Nossos Filhos?, SBT, 14h15 The Flood: Who Will Save Our Children? EUA, 1993, cor. Drama. Direção: Chris Thomson. Com Joe Spano, David Lascher. Um grupo de jovens evangélicos estão num acampamento, raio de luz. Na noite que antecede a partida, começa a chover fortemente! Na hora da partida percebe-se que a chuva havia comprometido a estrada e por isso terão que procurar uma rota alternativa… Porém a chuva não dá trégua e eles são surpreendidos com uma poderosa correnteza que faz o grupo se separar, cada um tenta enfrentar a correnteza como pode… Muitos não tem forças para tanto!!! Enquanto as crianças tentam sobreviver, as famílias vivem o desespero da dor!!!

      Baseado em fatos reais” Este é um clássico dos filmes “Made For TV”. Um tema sério mas com interpretações quase sempre toscas e canastronas. Pau a pau com “O Carro Desgovernado” (que passa na Globo) em matéria de casos reais, filmes podres.

      Kart Racer – Alta Velocidade
      (Globo, 15h50)
      Kart Racer, de Stuart Gillard. Com Randy Quaid, Will Rothhaar e Jennifer Wigmore. Alemanha, Canadá, 2003, cor, 105 min. Comédia – Alguma coisa anda errada na relação entre o garoto Watt, de 14 anos, e Vic, seu pai viúvo. Eles parecem viver em mundos diferentes. Praticamente não existe diálogo e a vida se torna muito difícil para o jovem adolescente. Existe, porém, uma possibilidade de mudar tudo: Watts decide competir na importante corrida da Federação Internacional de Kart, exatamente na mesma categoria em que seu pai foi campeão anos atrás.

      Nem sei o que dizer sobre este. Randy Quaid não fede nem cheira pra mim. Assiste lá e vê se presta.

      A Força em Alerta
      (Band, 22)
      Under Siege, de Andrew Davis. Com Steven Seagal, Damian Chapa e Tommy Lee Jones. EUA, 1992, cor, 102 min. Aventura – Um poderoso navio de guerra está sendo desativado e é alvo de terroristas, que planejam assumir o controle da embarcação. Porém, eles não contavam com a presença de um super agente que está a bordo, disfarçado de cozinheiro.

      Steven Seagal tava cheio de moral nessa época. Contracenando com Damian Chapa, o Ken do Street Fighter live-action e com Tommy Lee Jones. Aliás, Jones morre de um jeito muito bacana no final do filme. Ih, contei o final. Ah, mas esse filme é velho pra cacete. Dá uma olhada no caqueado que Steven Seagal faz com a faca. Seagal era phoda em 1992.

      Meu Tio Matou um Cara, 2005 Direção: Jorge Furtado. Com: Sophia Reis, Lázaro Ramos, Deborah Secco, Dira Paes, Ailton Graça, Darlan Cunha. Éder (Lázaro Ramos) é preso ao confessar ter matado um homem. Duca (Darlan Cunha), um menino de 15 anos que é sobrinho de Éder, quer provar a inocência do tio. Ele tem certeza que o tio está assumindo o crime para livrar a namorada, Soraya (Deborah Secco), ex-mulher do morto. Duca também quer conquistar o coração de Isa (Sophia Reis), uma colega de escola que parece estar mais interessada em seu melhor amigo, Kid (Renan Gioelli). Para conseguir provar sua teoria, Duca recebe a ajuda de Isa e Kid nas investigações.

      Jorge Furtado em mais uma de suas ótimas produções que não seguem a regra: Sexo/Morte/Palavrão do cinema nacional. Justamente por isso, se tornou um destaque junto com seu outro longa, O Homem Que Copiava. Vale a pena conferir.

      Dias Amargos (ou “A Super Máquina”, opção do Intercine)
      (Globo, 0h40)
      Jack The Bear, de Marshall Herskowitz. Com Danny De Vito, Robert J. Steinmiller Jr e Miko Hughes. EUA, 1993, cor, 99 min. Drama – John Leary é um palhaço profissional que perdeu sua mulher em um acidente de carro. Ele deve, então, cuidar de seus dois filhos pequenos. John é amoroso, mas incompetente no trabalho de ser pai. Sob efeito de álcool, ele faz uma denúncia sobre um candidato neofacista em seu programa infantil de tevê. E seu filho mais novo acaba sendo seqüestrado.

      Danny De Vito é um baixinho gente boa que quase não faz filme escroto. Esse deve ser seguir essa regra.

      A Super Máquina 2000 (ou “Dias Amargos”, opção do Intercine)
      (Globo, 0h40)
      Knight Rider 2000, de Alan J. Levi. Com David Hasselhoff , Edward Mulhare e Susan Norman. EUA, 1991, cor, 105 min. Ficção Científica – Num futuro não muito distante, as armas são proibidas e os bandidos são congelados. Uma série de assassinatos leva as autoridades a procurarem os serviços do veterano Michael Knight, que aceita o cargo com uma condição: seu velho carro deve ser restaurado. Baseado na serie de tevê “A Super Máquina”.

      Revival da série de TV da Super-Máquina. David Hasselhoff (o Nick Fury tosco) pede a reforma de sua máquina pra voltar a combater o crime.

      • Sexta, 28 de março

      A Convenção das Bruxas, SBT, 14h15 Witches. EUA, 1989, cor. Comédia. Direção: Nicolas Roeg. Com Angelica Huston, Bill Patterson. Luke, 9, vai com sua avó para um hotel para ela descansar. Lá, acontecia uma convenção de bruxas que odiavam crianças. Elas se disfarçavam para conquistar as crianças e transformá-las em ratinhos!!!

      Angelica Huston fez história com sua Morticia Adams. Mas como não soube administrar sua carreira muito bem, teve que encarar roteiros e produções podres como essa. O SBT se superando em filmes trash.

      Um Tira em Apuros
      (Globo, 15h50)
      Deadly Game, de Jeffrey Reiner. Com Tim Matheson, Carol Alt e Catherine Oxenberg. EUA, Canadá, 1998, cor, 95 min. Aventura – Um garoto de rua que vive de pequenos roubos testemunha um assassinato que envolve a máfia. Um tira durão é convocado para proteger o menino, que segue fugindo e colocando o policial em muitas encrencas.

      Por que diabos chamam policial de tira em filmes? Alguém pode me explicar esse enigma universal?

      A Rainha dos Condenados
      (SBT, 22h30)
      Queen of the Damned, de Michael Rymer. Com Aaliyah, Stuart Townsend e Marguerite Moreau. EUA, 2002, cor, 101 min. Suspense – O vampiro Lestat acorda ao som de uma guitarra e gosta do que ouve. Ele se transforma em uma estrela do rock contemporâneo e pretende utilizar o poder da exposição para despertar e trazer à tona todos os vampiros do mundo.

      A cantora Aaliyah morreu em um acidente aéreo pouco depois de fazer esse filme. Tanto que nem chegou a ver o produto finalizado. Mas podia ter feito um trabalho melhor antes de ir dessa pra melhor. Conta um pouco mais da história do vampiro Lestat, personagem de Tom Cruise em Entrevista com o Vampiro e conseguiu ficar mais gay do que o filme de 1994. Vou me conter um pouco nas críticas em respeito à cantora que se foi. R.I.P Aaliyah.

      Sexo, Amor & Traição, 2004 Direção: Jorge Fernando. Com: Malu Mader, Murilo Benício, Fabio Assunção, Alessandra Negrini, Caco Ciocler, Heloísa Perissé -Carlos (Murilo Benício) e Ana (Malu Mader) vivem no 7º andar de um edifício localizado no coração do Rio de Janeiro. Ana necessita de mais carinho do que seu marido lhe dá. Inesperadamente Tomás (Fábio Assunção), um amigo do casal, chega depois de muitos anos de viagem e se hospeda na casa dos dois. Ao mesmo tempo Andréa (Alessandra Negrini) e Miguel (Caco Ciocler) vivem num edifício em frente, também no 7º andar. Andréa está cansada da indiferença de seu marido e ressentida porque ele a vê apenas como um objeto a ser exibido. Em uma festa se encontram com Cláudia (Heloísa Perissé), o primeiro amor de Miguel. Cláudia, não tendo lugar para ficar, acaba passando a noite no apartamento de Miguel.

      Este filme conseguiu reunir as atrizes brasileiras mais gostosas da atualidade com destaque para Malu Mader. Nem preciso dizer que o filme só vale por isso mesmo.

      A Enfermeira Betty (ou “Duplo Disparo”, opção do Intercine)
      (Globo, 0h35)
      Nurse Betty, de Neil Labute. Com Reneé Zellweger, Morgan Freeman e Chris Rock. EUA, 2000, cor, 110 min. Comédia – Ao testemunhar o assassinato do marido traficante, uma garçonete do Kansas perde a razão e imagina-se ex-noiva de seu astro favorito da tevê. Ela vai até Hollywood para encontrá-lo. Sem saber, ela leva no carro uma remessa de drogas e está sendo perseguida por dois matadores. Ela precisa se livrar dos bandidos e voltar à realidade.

      Reneé Zellweger, gata como sempre nesse filme com um roteiro que parece ter sido escrito à base de muita birra. Chris Rock com sua voz enjoada de sempre. Ainda bem que o filme é dublado.

      Duplo Disparo (ou “A Enfermeira Betty”, opção do Intercine)
      (Globo, 0h35)
      Double Bang, de Heywood Gould. Com William Baldwin, Jon Seda e Adam Baldwin. EUA, 2000, cor, 104 min. Policial – Um policial idealista de Nova Iorque resolve desvendar por conta própria a morte de seu parceiro, assassinado enquanto investigava membros do sindicato do crime organizado. Para isso, ele assume uma identidade secreta e se infiltra numa poderosa família da máfia local. À medida em que chega mais perto dos responsáveis pelo crime, seu disfarce corre o risco de ser revelado.

      Filme com os irmãos Baldwin que eram badaladíssimos nos anos 90 mas agora estão por aí em alguma prateleira empoeirada da locadora mais perto de você.

      14 comentários em “Filmes da semana na TV aberta: Tron e Schwarza de novo! Mais: O retorno do Cinema em Casa

      1. porra tron só de madruga !!! assim não da!

      2. Ah… sinceramente, nenhum me interessou. talvez eu assista o do Steven Seagal, se eu lembrar, até a hora que passa House. Tava torcendo pra passar algum do Chuck Norris, hehehehe. E cacete… Rainha dos Condenados, esse filme me fez chorar de raiva… não tanto quanto AVP 1 😛

      3. a volta do cinema em casa,e a volta dos trash

      4. o bom e velho cinema em casa para bater de frente com a sessão da tarde em porcaria.

      5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        kkkkkkkkkkkkkkkk
        kkkkkkkkkkk
        kkkk
        kk
        k

        E eu pensei que as fotos do shuazeneguer(kkkkkkkkkk) que tinha na academia eram toscas.
        Putz…ele se fazendo de modelo pra o terminador, que toscocoocococoooooocococococococcocococo!!!!!!!
        E o poir…Segal fazendo altos cacuete com a faca.
        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
        putz…..



        conclusão….

        é melhor dormir que eu ganho mais!

      6. Tron….

        Molecada, vocês tem que assistir esse filme!!!! O primeiro grande filme usando 3D do cinema! Muito bom!

      7. Graças ao 100grana meu sono é mais produtivo ¬ ¬

        Sobre o termo “tira” dizem que era um gíria dos anos 50 que era muito usada pra fazer referência aos “homi da lei”. É usada como tradução do termo cop.

        Esse termo vem na palavra “copper” que significa cobre, era o material de que eram feitas as insígnias de policias.

        Tb dizem que cop é a abrevição do termo britânico “Constables On Patrol” algo como guardas de patrulha ou guardas em patrulha…

        o que a wiki diz ai: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tira_(Policial)

      8. alguns filme ssao bons pena q n posso assitir os q vao pra madruga!

        o rei leao 2 foi legal!

        essa cena do terminator 3 foi a mais engraçada pq n colocaram, o filme pior n podia ficar… eu sei q muitos gostam do pai do john mas o ator sem sal, n parecia em nada com o garoto problematico do T2, esperava q fosse ele mesmo no 3, n teria outra cena deletada do momento q os robos pegam helicopteros n? fica meio sem sentido nos ultimos momentos o t800 ja ta todo destruido.

      9. Valeu Thiago Hakai-So, nosso querido Liso 1 Milhão. Vc mudou completamente a minha vida agora. Sério. De verdade. Não tô brincando. Eu tava com preguiça de pesquisar e vc fez esse favor pra mim. 🙂
        Um abraço!

      10. A Convenção das Bruxas é legal!

        É baseado no livro de nome só As Bruxas

        Na boa, é um filme hmmm… “suspense para crianças” ou algo assim. Tem uma história que a avó do garoto fala pra ele, sobre uma bruxa que prende uma garota dentro de uma pintura que me deu medo de ficar olhando pra pessoas em pinturas por muito tempo seguido haha.

      11. com certeza “O Homem Que Não Estava Lá” é a melhor pedida dessa semana, belissimo filme com estetica apurada. So o horario q é um merda, mas ainda sim é o melhor filme da semana, sem duvidas…

        falow

      12. rsrsrs…. Dan, disponha 🙂

      13. Tira deve ser mais fácil pra sincronizar na dublagem com Cop do que Policial.

      14. concordo com Sano e Mr Topeira

      Comenta, liso! É grátis.

      Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

      Logotipo do WordPress.com

      Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

      Imagem do Twitter

      Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

      Foto do Facebook

      Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

      Conectando a %s

      %d blogueiros gostam disto: