7 Comentários

Filmes da Semana na Tevê Aberta: Gêmeas, John McClane e The Wonders na programação

Retornando triunfalmente após um longo (e convenhamos, indevido) recesso, a coluna favorita do liso está de volta, em ritmo de férias. Férias só se for para vocês.

Tirando o atraso e cortando o papo furado, veja os destaques da programação de filmes da tevê “gratuita”. Até parece…

Por Vinicius Passos

  • Segunda, 31/06

Aloha Scooby-Doo, SBT, 14h15 Aloha Scooby-Doo. EUA, 2004, cor. Animação. Direção: Tim Maltby. Scooby e a turma fazem uma viagem para Cancun onde acontecerá um torneio de surfe. Todos os concursos sempre foram realizados apenas com a participação dos moradores da ilha, mas a nova prefeita decide abrir inscrições para turistas, o que atrai a fúria dos espíritos Wikitiki – pragas do mal – assustando a todos e fazendo com que mudem de cidade! Scooby e a turma descerão caverna a baixo para não deixar esse mistério de lado!

Recente lançamento de uma série de DVDs do cachorro mais abestado do mundo. Como curiosidade, Adam West (o Batman dos anos 60), Tom Kenny (o Bob Esponja americano) e Tia Carrere (a deliciosa Cassandra de Quanto Mais Idiota Melhor) estão no elenco original de dublagem. Vale uma conferida, muito em função da dublagem brasileira com as lendas vivas Mário Monjardim como Salsicha e Orlando Drummond como Scooby Doo.

O Último Dia de Verão, Globo, 15h45 The Last Day Of Summer. EUA, 2007, cor, 110 min. Comédia. Direção: Blair Treu. Com Jansen Panettiere, Jon Kent Ethridge. Menino faz um desejo: que o último dia de férias se repita para sempre. Só que a data se revela bem diferente do que ele esperava, até que um acidente o faz voltar no tempo várias vezes e aprender valiosas lições.

Uma espécie de versão infanto-juvenil não intencional do maravilhoso Feitiço do Tempo, com Bill Murray. Para quem não lembra, Murray fica preso no mesmo dia em uma cidadezinha interiorana dos EUA por muito tempo até aprender a viver direito. Ah, o que não são as lições de moral nos filmes… Jansen Panetierre, o astro desta besteirinha é, sim, irmão mais novo de Hayden Panetierre, aquilo tudo que é a Claire Bennet em Heroes.

Operação Sol Nascente, Globo, 22h Into The Sun. EUA, 2005, cor, 97 min. Ação. Direção: Mink. Com Steven Seagal, Matthew Davis. O ex-agente da CIA, Travis Hunter, deve achar os terroristas responsáveis pelo assassinato do governador de Tóquio. No entanto, o crime é somente o começo de uma rede violenta de corrupção envolvendo a Yakuza, a máfia japonesa.

Não adianta. Entra ano, sai ano, Steven Seagal fica mais longe dos cinemas (só lança filme para DVD agora) e não investe direito em sua carreira como cantor, que eu acho que daria muito mais samba. Ou surf music melosa, no caso dele. Quem foi no Trashback 2008 vu no cinema, quem não foi vê agora. Girl It’s Alright:

Podia até mudar o nome para Steven Magal. Combinava certinho. E o diretor do filme, o tal de Mink, prometeu um filme bom de Mortal Kombat, com direito a Christopher Lambert e tudo. Cinco anos atrás. E nada.

Redentor, Globo, 2h Brasil, 2004, cor, 98 min. Drama. Direção: Claudio Torres. Com Pedro Cardoso, Miguel Falabella. Um jornalista tem um amigo que está envolvido em um escândalo imobiliário. Após o fracasso do negócio em que se envolveu, o jornalista encontra Deus e recebe dele uma missão.

Ótimo filme brasileiro e não só por sê-lo. Para que acha que uma reunião de Pedro Cardoso com Miguel Falabella só poderia render comédia, encontra bem mais que isso. O filme é uma fábula que retrata bem, mesmo com cores surreais, a vida de um brasileiro tentando ser honesto, o que é bem difícil, todos sabem. E como ninguém é de ferro, ainda tem Camila Pitanga como um senhor colírio. E além de tudo, atua bem que só ela. Fique de olho também para Tony Tornado e Lúcio Mauro.

Falando em Camila, quer ver ela fazer queixos caírem sem mostrar sequer uma parte do corpo a não ser o rosto? Olha a introdução de Sal de Prata, outro bom filme:

Clube dos Suicidas, Globo, 3h45 On The Edge. Irlanda, 2000, cor, 85 min. Drama. Direção: John Carney. Com Cillian Murphy, Tricia Vessey. Pacientes depressivos descobrem suas verdadeiras identidades durante sessões de terapia em um centro de tratamento. Eles devem encarar suas novas vidas e aceitar o que vem pela frente.

Cillian Murphy, um dos atores mais requisitados dos últimos tempos, protagoniza esse filme que fica entre o drama e a comédia. Murphy ficou conhecido por interpretar o Espantalho em Batman Begins, papel que reprisa em Batman – O Cavaleiro das Trevas, que ninguém mais aguenta esperar. Ainda no filme, Stephen Rea e uma bela trilha, que conta, entre outros, com Smashing Pumpkins, do careca bizarro Billy Corgan e um de seus maiores sucessos, 1979:

  • Terça, 01/07

Dias de Trovão, SBT, 14h15 Days Of Thunder. EUA, 1990, cor, 107 min. Aventura. Direção; Tony Scott. Com Tom Cruise, Nicole Kidman, Robert Duvall. Um corredor de “stock car” iniciante busca desbancar o grande campeão da categoria, mas acaba sofrendo um acidente e se apaixonando por uma bela enfermeira.

Tom Cruise curtindo uma de galã, depois do retumbante sucesso de Top Gun e conhecendo sua então futura esposa, o avião ruivo conhecido por Nicole Kidman. O tempo passou, Tom pirou na batata, Nicole ficou loira, com a cara esticada e sem graça e esse filme hoje não passa de uma grande versão live-action de Hot Wheels.

Um Ninja da Pesada, Globo, 15h55 Beverly Hills Ninja. EUA, 1997, cor, 88 min. Comédia. Direção: Dennis Dugan. Com Chris Farley, Nicolette Sheridan. Haru, um bebê órfão, é encontrado em uma praia do Japão e criado por ninjas que acreditam que o menino é, na verdade, a reencarnação de um grande e lendário guerreiro, o Ninja Branco. Anos mais tarde, Haru, gorducho e já adulto, parte para uma missão em Los Angeles, a fim de ajudar uma jovem misteriosa.

Chris Farley, se estivesse vivo, poderia ser um figurão da comédia como Adam Sandler, Will Ferrell e Steve Carell, não julgando quem é ou não engraçado. Apenas acho que estaria bem de vida se tivesse escolhido melhor o que fazer de sua vida em vez de acabar estupidamente como fez. A prova disso é que seu último trabalho foi a voz do ogro Shrek, o qual não terminou, tendo que ser substituído pelo amigo Mike Myers. Enfim, o filme vale a pena pelo menos para ver um de seu últimos trabalhos, onde não chega a mostrar seu brilho, revelado no programa Saturday Night Live, grande celeiro da comédia americana. Também no elenco, Robin Shou, o Liu Kang de Mortal Kombat que também está em Street Fighter: The Legend of Chun-Li.

Primeiro Impacto, SBT, 23h30 Jackie Chan´s First Strike. EUA, 1997, cor, 88 min. Ação. Direção: Stanley Tong. Com Jack Chan, Chen Chu Wu. A CIA e a KGB investigam um ex-agente da CIA que se tornou traficante de armas. O procurado roubou uma arma nuclear e, por isso, se torna a principal preocupação da inteligência dos Estados Unidos. Para a missão, a CIA e a KGB procuram um rosto “novo”. O policial Jackie, de Hong Kong, é escalado para a função e vai até a Austrália, passando por Moscou, e várias explosões e perseguições para cumprir a tarefa que lhe foi dada.

Já disse e repito: filmes americanos do Jackie Chan são praticamente intragáveis. E sabe-se que nem ele gosta. É só uma sucessão de caretas e porradas mal filmadas. A diferença deste é que Chan está mais loiro que um mico-leão dourado. Pegue qualquer Police Story na locadora que é mais negócio.

Intercine, Globo, 1h50

O Rei da Água The Waterboy. EUA, 1998, cor, 90 min. Comédia. Direção: Frank Coraci. Com Adam Sandler, Kathy Bates. Jovem dominado pela mãe trabalha servindo água para um time de futebol americano. Bobo e humilde, ele é constantemente atormentado pelos membros da equipe e acaba sendo demitido pelo treinador. O garoto, então, vai trabalhar de graça para a pior equipe da temporada, que não vence há 40 partidas.

O início da carreira cinematográfica de Adam Sandler, que nem sempre acerta em seus filmes. Aqui, um resultado até satisfatório, muito em conta da química com Kathy Bates ( Tomates Verdes Fritos), como sua mãe. A dele, não a tua, liso.

Ratos em Nova York The Rats. EUA, 2002, cor, 94 min. Terror. Direção: John Lafia. Com Madchen Amick, Vincent Spano. Milhares de ratos atacam uma loja de departamentos em Manhattan, ameaçando toda a cidade.

Traaash… Ah ahhhhh…..

Ponto de Impacto, Globo, 3h25 Hollow Point. EUA, 1995, cor, 90 min. Aventura. Direção: Sidney J Furie. Com Thomas Ian Griffith, John Lithgow. Um ex-policial e uma agente do FBI são incumbidos em uma grande missão: descobrir o paradeiro de um chefão do crime que está prestes a sacramentar um pacto de união entre as máfias italiana, chinesa e russa.

Thomas Ian Griffith fez muitas participações em séries e filmes, mas só fez um papel do qual você realmente se lembra. É tão desconhecido que quando você souber, vai pensar “Ah, é aquele caaara….”. Ele foi Terry Silver, o professor de karatê carrasco e com rabo-de-cavalo em Karate Kid III. Ainda não lembrou? Olha aí:

Não falei?

  • Quarta, 02/07

A Força em Alerta 2, Band, 22h Under Siege 2. EUA, 1995, cor, 99 min. Aventura. Direção: Geoff Murphyr. Com Steven Seagal, Eric Bogosian. Durante uma viagem com sua sobrinha, um agente vê seu trem ser seqüestrado por terroristas que planejam roubar um satélite de grande poder de destruição. Mas, para isto, precisam de um quartel-general móvel. Nada parece impedir os terroristas de destruir Washington e toda a costa leste dos Estados Unidos. Assim, o agente, com o auxílio de um mensageiro do trem, tenta deter a ameaça.


De novo? Mas na Band o Seagal raramente aparece hoje em dia. E eu prefiro o primeiro Força em Alerta, principalmente a luta final, onde Seagal enfrenta Tommy Lee “Maracujá Face” Jones:

A Pantera Cor-de-Rosa, Record, 22h45 The Pink Panther. EUA, 2006, cor. Comédia. Direção: Shawn Levy. Com Steve Martin, Kevin Kline. Jacques Clouseau (Steve Martin) é um atrapalhado policial francês, que trabalha em uma pequena cidade. Após ser chamado a Paris pelo inspetor-chefe Dreyfus (Kevin Kline), Clouseau é promovido a inspetor e fica encarregado de investigar a morte de Yves Gluant (Jason Stratham), técnico de um time de futebol local. Depois de morto, Gluant teve seu diamante, conhecido como Pantera Cor-de-Rosa, roubado. O plano de Dreyfus é usar Clouseau para que ele chame a atenção da mídia, enquanto que outros inspetores, mais gabaritados, trabalhem para resolver o caso. Entretanto, juntamente com seu parceiro Gilbert Ponton (Jean Reno) e sua secretária Nicole (Emily Mortimer), Clouseau inesperadamente chega perto do assassino.


Muito sem graça mesmo. Ponto. Steve Martin, que já fez coisas muito boas como Os Cafajestes, Los Tres Amigos e Os Picaretas, não tem um centésimo do charme que Peter Sellers tinha na pele do Inspetor Closeau, nos filmes dos anos sessenta e setenta. Pula esse.

Intercine, Globo, 1h55

Com a Cor e a Coragem Undercover Brother. EUA, 2002, cor, 86 min. Comédia. Direção: Malcolm D. Lee. Com Eddie Griffin, David Chappelle. Um ex-general negro pretende se candidatar à presidência dos EUA e tem 99% de chances de se tornar o primeiro presidente negro do país. No entanto, uma organização racista tem por objetivo impedir a vitória, envenenando o candidato com uma poção.

Vote neste. Eddie Griffin não é um comediante conhecido no Brasil mas vale seu tempo na frente da tela. O tenebroso título em português esconde Undercover Brother, uma espécie de Austin Powers ‘brotha’.

  • Quinta, 03/07

Fugindo Para Casa da Vovó, SBT, 14h15 To Grandmother´s House We Go. EUA, 1992, cor, 89 min. Comédia. Direção: Jeff Franklin. Com Mary Kate. Julie e Sarah Thompson são duas gêmeas que não dão sossego à mãe. Um belo dia, elas decidem passar um tempo na casa da avó e deixar a mãe descansar em paz. Mas a dupla acaba se metendo em uma confusão ao pegar carona em um caminhão e cair nas mãos de um atrapalhado casal de bandidos.

Como já falamos aqui, as gêmeas Olsen estão muito melhor hoje em dia.

O filme é bem chatinho, nem criança suporta. Mas fique no SBT mesmo. Não mude de canal por nada. Conselho de amigo.

Xuxa e os Duendes 2 – No Caminho das Fadas, Globo, 15h55 Brasil, 2002, cor, 89 min. Aventura. Direção: Rogério Gomes e Paulo S. Almeida. Com Xuxa, Luciano Szafir. Kira, uma botânica filha de duendes, precisa combater a poderosa bruxa má, Algaz. Para isso, ela tem a ajuda de Epifânia, a bruxa do bem, da rainha Dara, a fada mãe, e do Elfo Dafnis.

Me recuso a fazer um comentário a respeito de qualquer manifestação desta figura a não ser a declaração do meu mais absoluto repúdio.

Intercine, Globo, 1h30

Coração Selvagem Wild At Heart. EUA, 1990, cor, 124 min. Aventura. Direção: David Lynch. Com Nicolas Cage, Laura Dern. Um homem que acabou de sair da cadeia reencontra sua namorada. O jovem casal vive uma complexa relação amorosa e, para fugir da perseguição da mãe da moça, decidem partir para uma exótica viagem pelo Sul dos Estados Unidos.

Filme do consagrado David Lynch com os então iniciantes Nicolas Cage e Laura Dern. “Um romance às portas do Inferno”, foi como o definiram na época do lançamento, em que Lynch também já estava trabalhando em seu maior sucesso até hoje, o seriado Twin Peaks. Boa pedida.

The Wonders – O Sonho Não Acabou That Thing You Do. EUA, 1996, cor, 108 min. Comédia. Direção: Tom Hanks. Com Tom Everett Scott, Liv Tyler. O filme mostra a trajetória de um grupo musical que, da noite para o dia, começa a fazer sucesso nos Estados Unidos dos anos 60. Descobertos por um empresário, os jovens músicos chegam ao topo das paradas.

Um dos filmes preferidos do Danilo Passos, aqui do 100Grana.com. Baseado em inúmeras histórias de bandas de rock dos anos sessenta, foi tão bem feito que alguns jornalistas desavisados acharam que se tratava de um grupo real. Tom Hanks se revela um diretor eficiente, junto a um roteiro muito ágil, um elenco jovem inspirado e uma trilha sonora bem chiclete. E rendeu um hit: That Thing You Do.

Ninja, O Justiceiro, Globo, 3h30 Lethal Ninja. EUA, 1992, cor, 97 min. Aventura. Direção: Joseph Wein. Com Ross Kettle, Norman Coombes. Na África, um jovem americano especialista em artes marciais enfrenta vários perigos para resgatar sua esposa, uma bela cientista, das mãos de um grupo de criminosos destruidores do meio ambiente.

Qualquer filme que tenha uma luta que envolva um skate com lâminas já vale minha atenção. Fora o fato de ser filme B, com elementos descaradamente copiados de American Ninja, o clássico trash com Michael Didikoff. Olha o trailer dessa pérola:

  • Sexta, 04/07

Meu Gigante Favorito, SBT, 14h15 My Giant. EUA, 1998, cor, 103 min. Comédia. Direção; Michael Lehmann. Com Billy Cristal, Gheorghe Muresan. Sammy é um caça-talentos que acredita ter achado uma verdadeira mina de ouro: Max, um gigante romeno que vive em um monastério e declama Shakespeare. Por achar que Sammy pode fazer sucesso, Max lhe propõe tentar a sorte nos Estados Unidos.

Filme simpático com Billy Crystal, o segundo mais frequente apresentador do Oscar. Este filme é baseado na vida de um amigo dele, André, o Gigante, morto em 1993. Eles se conheceram durante as filmagens de A Prometida, uma curiosa fábula que vez por outra está na Sessão da Tarde.

André sofria de acromegalia, uma doença que faz as extremidades do corpo crescerem mais do que o comum. Ele aproveitou a enorme estatura (mais de 2,20m quando morreu) para seguir carreira na luta livre americana, formando dupla com o famoso Hulk Hogan. André também serviu de inspiração para muitos personagens de games da empresa Capcom, mais notoriamente Andore, do jogo Final Fight.

André e Andore

Godzilla, Globo, 15h40 Godzilla. EUA, 1998, cor, 139 min. Ficção Científica. Direção: Roland Emmerich. Com Matthew Broderick, Jean Reno. Um gigantesco monstro, resultado de uma mutação nuclear, ataca Nova Iorque, deixando toda a cidade em pânico. Enquanto os cientistas e militares tentam deter a fúria da horrenda criatura, um repórter e um cinegrafista procuram o ninho do monstro, antes que nasçam as crias capazes de dizimar a raça humana.

Roland Emmerich, já na fase “quero-destruir-o-mundo-em-duzentas-maneiras-diferentes”, mostra um lagarto pálido, magrelo e nada assustador e diz que é o lendário Godzilla. Com Matthew Broderick apagadíssimo, o que resta dizer é “Salve Ferris”. O Gojira original não teria trabalho algum para aniquilar essa mal feita cópia ianque. Aliás, não teve, como se pode ver em cena de Godzilla: Final Wars:

O Garanhão, SBT, 22h45 The Ladies Man. EUA, 2000, cor, 84 min. Comédia. Direção: Reginald Hudlin. Com Tim Meadows, Dennis McNicholas. Um locutor de rádio que apresenta um programa sobre conselhos sentimentais é despedido e logo recebe uma misteriosa carta de uma de suas antigas namoradas, que deseja ajudá-lo.

Tim Meadows é outro egresso do Saturday Night Live, fazendo um longa baseado em um quadro seu no programa. Em DVD, esse filme levou o título de “O Tigrão”, na época do auge do Funk do Cerol. Maus tradutores são uma praga a ser extirpada da face da Terra. Isso para ontem.

Intercine, Globo, 2h


Duro de Matar 2 Die Hard 2 – Die Harder. EUA, 1990, cor, 124 min. Policial. Direção: Renny Harlin. Com Bruce Willis, Bonnie Bedelia. Na noite de Natal, o movimento é intenso no Aeroporto Internacional de Dulles, em Washington. Além dos passageiros que chegam e partem para o feriado, uma equipe da polícia aguarda o desembarque de um ex-ditador sul-americano, deportado para ser julgado por tráfico de drogas. Infiltrado na multidão, um grupo de terroristas pretende interceptar o avião que traz o ditador e libertá-lo.

Não interessa qual a outra opção. Vota no John McClane e pronto. Cenas estapafúrdias de ação sempre são ótimas nos filmes de Bruce Willis. Falando em tradutor novamente, no Brasil, esse filme levou o subtítulo “Mais Duro Ainda”. O que eu disse sobre tradutores, hein?

Clique e amplie, liso!

 

7 comentários em “Filmes da Semana na Tevê Aberta: Gêmeas, John McClane e The Wonders na programação

  1. Não sabia que o Chris Farley havia morrido desse jeito, pra mim era por causa de problemas do coração por ele ser gordo.

  2. godzila é legal

  3. Putz
    tava sentindo falta jah desse tablóide semanal dos filmes
    rsrsrs
    por favor
    jamais parem d novo com os “Filmes da Semana na Tevê Aberta”
    naum vi mta porcaria graças a ele
    uhauhauha

  4. Sabem que o Cillian Murphy fez teste pra interpretar o Batman, mas logicamente ele não tinha o tipo físico necessário. Mesmo assim, Nolan disse que, por questão de atuação apenas, o teste do Cillian Murphy foi o melhor de todos então decidiu dar o papel de Espantalho pra ele.

    Bruce Willis é um dos meus atores preferidos, mesmo que eu não curta muito a série Duro de Matar.

    Godzilla eu gostei, nunca vi o original e sei que é foda “hollywoodizar” as coisas, mas mesmo assim… Bom, isso é lógico, descontando a ingenuidade da época (sim, eu sei que é só anos 90, mas agora o cinema tá bem mais maduro de certa forma)

  5. Q isso Caco não curte duro de matar…eu não perco um!!

  6. DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬

    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬
    DURO DE MATAR PERDEU ¬¬

  7. Tava com muita saudade da sessão filmes da semana… Poxa, fazia tempo que não via…
    The Wonders foi demais!!!!!!!! Minha madrugada de ontem não foi perdida \o/
    Hoje deve estar passando um com o Martin Laurence de comédia… Queria ver Duro de MAtar… 😦

Comenta, liso! É grátis.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: